11/04/2020 às 15h30min - Atualizada em 11/04/2020 às 15h30min

O Caminho, a verdade e a vida

Como luz venceu o tempo e por toda a eternidade continuou no meio dos homens, em todos os lugares da Terra, e os seus ensinamentos tornaram-se atemporais. A ressurreição de Jesus Cristo representa a esperança da vida vencendo a morte. Não uma vida medíocre, triste, mas vida em abundância.

Em tempos nebulosos, falar de luz, de energia boa, de paz, doação é um alívio.  Com religião ou sem religião, Jesus Cristo é o exemplo de humanidade para todos nós, por isso, não poderia deixar passar a época da comemoração da páscoa para algumas religiões e, concomitante essa crise, trazer a nossa lembrança esse ser de luz para iluminar um pouco da nossa existência.

Jesus Cristo veio numa época na qual a humanidade havia esquecido muito da sua essência, ganância, poder, exploração, ações que se colocavam à frente da vida. Época de manipulação, nepotismo, crimes contra a vida, contra a humanidade, situações muito diferentes da atualidade; tomara que a ironia seja compreendida.

Intelectuais vendidos ao poder, poder para gerar mais poder, corrupção, alienação, inúmeras mortes e, de repente, aparece um homem que começa a discursar contra isso tudo; afirmando defender a vida e vida em abundância. Assustou até mesmo  àqueles que defendia , perturbou os que mantinham e se sustentavam no e pelo poder.
Por aproximadamente três anos, circulou entre diversos meios, ricos e pobres, confundindo a todos por posicionar-se em todas as situações, questionando leis, matando a fome, distribuindo vida. Como eu queria ter convivido com esse CARA!
Aos poucos, algumas pessoas passaram a acompanhá-lo e Ele exigia que a entrega fosse completa, não seria possível servir a dois senhores, era preciso coragem para deixar tudo e segui-lo; por isso não eram muitos os corajosos, apesar do discurso e ações desse Mestre serem contagiantes.

Mesmo nessa ação firme, invergável, inegociável, sua postura foi sempre de paz, de luz. Teria sido mais fácil sucumbir às pressões e ter se vendido ao poder, mas Ele era Deus, transfigurado em um homem. Pagou por sua postura com uma das mortes mais vergonhosas da época, crucificado em uma cruz.

A humanidade não poderia ficar órfã e a morte não parou a história desse Deus transfigurado em homem e Ele ressuscitou, ou seja, venceu a morte, deixando o corpo humano e sendo, definitivamente pura luz.

Como luz venceu o tempo e por toda a eternidade continuou no meio dos homens, em todos os lugares da Terra, e os seus ensinamentos tornaram-se atemporais. A ressurreição de Jesus Cristo representa a esperança da vida vencendo a morte. Não uma vida medíocre, triste, mas vida em abundância.

Mesmo, atualmente, muitos tentarem desviar os discursos de Jesus Cristo, usurparem dos mais carentes física ou psicologicamente em Seu nome, a verdade será sempre a mesma, Jesus defende a vida, o ser humano. Quem tiver dúvida em relação as suas palavras, basta observar o Seu exemplo: simplicidade, cumplicidade, opção pelos mais necessitados.
Não adianta discursos sem obras, ou seja, o nosso exemplo de seguidores ou não da proposta de Cristo é dado, através das nossas vivências diárias.

Observo pessoas centradas exclusivamente em si mesmas, egoístas e indiferentes a dor do outro, tendo como objetivo se darem sempre bem, independentemente do que acontecerá ao outro, usarem versículos bíblicos em seus discursos, parece que na época de Jesus recebiam o nome de fariseus, hoje possuem os mais variados nomes, ocupam diversos cargos e posições.

Ser pecador é parte da natureza humana, ser hipócrita é escolha. Em tempos de tamanha necessidade de pertencimento à humanidade precisamos ser menos egoístas e mais humanos, Jesus Cristo necessita ressuscitar dentro de cada um de nós para construirmos um mundo melhor.
 
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">