17/07/2020 às 09h26min - Atualizada em 17/07/2020 às 09h26min

Arco-íris no caminho

Arco-íris no caminho

Quando eu era criança ouvia que no final do arco-íris existia um pote de ouro e cada vez que eu avistava um, imaginava como podia fazer para chegar nesse lugar. Cresci e fui distinguindo fantasia de realidade e por um período o arco-íris perdeu a magia, sendo apenas uma refração da luz, causada pela chuva.

Talvez pela idade, o arco-íris ganhou magia novamente ao ser um dos símbolos dos gays, (eu não quis usar homossexuais porque os meus amigos, que são gays, não se importam de serem chamados assim).

A crônica de hoje é sobre essas pessoas que apesar de toda discriminação e preconceito conseguem sorrir e nesse sorriso colocar as pessoas que as rodeiam felizes. Quando criança eu  ouvia dizer macho-fêmea, não entendia nada; mais tarde, sapatão, veado, e tantos outros nomes quase sempre com conotação negativa.

Depois, ouvi o termo gay, escutei a explicação de ser uma derivação do inglês, no sentido de alegre. Quando soube que o arco-íris foi o símbolo escolhido para representá-los, achei a combinação perfeita, alegres e mágicos.

O mundo com certeza é mais alegre e mágico por ter pessoas corajosas, que assumem suas personalidades, mesmo que rejeitadas e estigmatizadas pela sociedade tantas vezes mesquinha e mascarada.

Assumir-se gay, homossexual ou o nome que se queira dar é o grau máximo da liberdade humana e mostrar que a integridade, honestidade, caráter e tantas outras características essenciais na pessoa humana estão além da questão da sexualidade.

É mostrar que o direito individual não precisa transgredir ou afrontar o coletivo, ao contrário, sensibilidade reforça caráter, produz equilíbrio.

Bem-aventurados os que foram fortes e corajosos o suficiente para assumirem sua sexualidade e vivê-la de forma íntegra e sadia, sem a prisão de armários, regras e aprovação social.

Infelizmente temos observado várias situações nas quais a sociedade, covardemente, sente-se no direito de discriminar os gays, seja física ou psicologicamente.

 Gays são espancados nas ruas por grupos claramente homofóbicos. Outras vezes a violência é velada,  através de olhares, discursos que se mascaram através de vários setores da sociedade, inclusive da religião.Alguns dizem que “ Deus criou homem e mulher”, frase tantas vezes  usada para sustentar que a homossexualidade é uma aberração, sem a bênção divina, contrária aos planos do criador, esquecendo-se esses de que o ensinamento bíblico também diz que  “ ai daqueles que usam Seu Santo Nome em vão. ”

“Prefiro ter um filho bandido a ter um filho gay”, também é famosa demonstrando que caráter e honestidade não vêm em primeiro plano numa sociedade capitalista na qual a vida humana vale meros tostões.

A verdade é que nem todos estão preparados para admirar a beleza do arco-íris, após saberem que no final dele não existe um pote de ouro, a liberdade e coragem do outro são afronta para quem vive na obscuridade, falsas aparências e máscaras.

Parabéns a todos vocês que assumiram a homossexualidade, seja indo embora para uma cidade maior, seja ficando para provar que o lugar no mundo é de todos nós. Eu sou mais “happy” por conviver com gays. Orgulho de todos vocês, verdadeiros arco-íris em nossos caminhos.

Ps: Por um amigo do meu primo, que é um dos meus anjos,  que foi e  o deixou, até que o universo os possibilite reencontrar. “Gostávamos tanto de você, leonizinho.”
Link
Relacionadas »
Comentários »