21/08/2020 às 08h41min - Atualizada em 21/08/2020 às 08h41min

DIRETO DA REDAÇÃO BOMBEIROS DE CARATINGA

DIRETO DA REDAÇÃO

Uma dúvida está ardendo na mente de alguns caratinguenses: o pelotão local dos bombeiros militares estaria mesmo contando com a estrutura mais adequada para realizar suas operações na cidade e na região? Sei bem ser este um debate polêmico, por envolver uma instituição que goza do mais alto prestígio junto à população, mas cuja imagem, ao menos por essas paragens, começa a ficar chamuscada diante de alguns fatos.

Refiro-me ao incêndio que destruiu, no último final de semana, um depósito de pneus da cidade. O desastre foi dos maiores, mas também chamou a atenção de muita gente outra ocorrência paralela: o caminhão-pipa dos bombeiros não deu conta do recado: faltou água para o combate ao fogo. E por onde andaria, naquele momento, o outro veículo do tipo pertencente ao pelotão? Informações extraoficiais dão conta de que ele estaria parado, devido a um problema mecânico. Assim, o combate ao incêndio no depósito de pneus foi concluído com o auxílio de caminhões-pipas particulares, providenciados pela prefeitura.

O “zunzunzum” provocado pela situação foi grande. E se, naquele momento, por uma dessas armadilhas do destino, um outro grande incêndio estivesse também irrompendo em outro canto da cidade ou das redondezas? Coisa difícil de ocorrer, mas não impossível. Nem é bom pensar nas possíveis consequências caso algo assim tivesse surgido. Felizmente, desta vez, entre mortos e feridos salvaram-se todos.

As incertezas acerca da estrutura do pelotão dos bombeiros militares de Caratinga para um bom atendimento à população não vêm de agora. Lembro-me de que já em 2018 uma ambulância da corporação ficou durante um bom tempo sem condições de atuar. Motivo: pneus tão desgastados que não podiam mais rodar. O problema foi mostrado em reportagens de veículos de comunicação locais, à época.

Nessa história, aos olhos da população, quem anda escapando de ser alvo de qualquer desconfiança são os próprios soldados, aqueles que enfrentam o perigo e as emergências de frente, assim como seus comandantes. Não nos parece estar faltando, a estes, disposição para o trabalho e nem vontade de servir. Mas, de algum suporte, talvez. Quem, sabe, até, de mais integrantes na equipe, pois fala-se, também, que a unidade daqui estaria com deficiência de pessoal.    

As falhas na estrutura dos bombeiros locais, como parecem estar evidenciadas, devem ser esclarecidas. De quem devemos cobrar respostas? Da prefeitura? Do comando estadual dos bombeiros? Do governador? Dos deputados que nos representam? Quem tiver algo a dizer que se apresente, porque o bom conceito dos bombeiros perante a comunidade não pode assim virar fumaça.
Link
Leia Também »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">