08/04/2019 às 10h36min - Atualizada em 08/04/2019 às 10h36min

Amar é cuidar

Na tarefa de cuidar ainda temos muito a aprender. A relação cuidar e ser cuidado, deveria ser uma constante. Uma relação sinequanon para com a própria vida humana.

Walber Souza

Uma das nossas maiores tarefas é cuidar. Cuidar do outro, cuidar de nós, cuidar de onde estamos, cuidar dos sonhos... Precisamos de cuidar e ser cuidado. A história humana também se faz através do ato de cuidar. Por isso, o ato de estar indiferente é tão cruel e doloroso. Já diria a música “é a sua indiferença que me mata”.

O ser humano é uma espécie que precisa de cuidados ao longo de toda a sua vida. Nos primeiros meses de vida somos praticamente 100% dependente de tudo. Sem estes cuidados iniciais morreríamos de fome, sede, frio, calor, ou qualquer outra necessidade vital, própria da natureza humana, seríamos uma presa fácil frente as intempéries e desafios da existência e da vida.

O mundo contemporâneo, caracterizado por uma cultura super individualista, estimula seres que só pensam em si mesmas. Desde muito novos, ainda crianças, aprendemos que o melhor é ser o primeiro, que é estar na frente, que nem sempre o outro merece a nossa atenção, pois na luta pela vida, infelizmente, estamos aprendendo que o outro é nosso maior concorrente, e por causa disto mesmo deve ser no mínimo deixado de lado, e porque não dizer, desprezado. Na tarefa de cuidar ainda temos muito a aprender. A relação cuidar e ser cuidado, deveria ser uma constante. Uma relação sinequanon para com a própria vida humana.

Nosso cuidado, nosso amor próprio, deve servir de luz, de esperança, de vontade de querer ver o outro também bem, de vê-lo desfrutando de suas conquistas e realizações. Como expressa aquela frase poética: “O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você”.

Lembremo-nos sempre: o cuidado é contagiante, atraí para o nosso precioso jardim, que é a nossa vida, as mais belas borboletas, que são as pessoas que valem a pena conviver. O cuidado nos faz gente, sem cuidar deixamos de ser humanos.

 

Walber Gonçalves de Souza é professor e escritor.

Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">