18/09/2020 às 16h34min - Atualizada em 18/09/2020 às 16h34min

A vida renasce no caminho

A vida renasce no caminho

Simone de Sousa
Por mais que eu tente, raras as vezes que consigo fazer uma crônica com certa antecedência e minha amiga e editora acaba pagando o preço da urgência por minha procrastinação. Não que eu não queira, mas penso na crônica como um pão quentinho, saindo do forno. O gosto é muito mais saboroso e, além disso, uma crônica é muito diferente de um texto acadêmico que exige pesquisa e investigação; a crônica é inspiração, a partir de fatos do cotidiano que nos tocam, nos comovem. Hoje tive a plena convicção disso.

Há exatamente um ano, o título da crônica da semana foi Vida e a fiz tocada por duas mulheres grávidas.  Perdida em meio a tantas desesperanças, acordei hoje com a feliz notícia de um nascimento há muito tempo esperado.  Na hora, não tive dúvidas sobre o que deveria escrever.

Esse nascimento juntou-se a outra informação de uma filha do coração de que eu seria madrinha de novo, pois ela também gesta em sua barriga uma nova vida. Essa vida que vem e essa que chegou representam nossas esperanças e fé no caminho, mesmo em meio a tantas dificuldades. No meio de uma pandemia a vida renasce.

Da gravidez ainda serei tocada variadas vezes e cada acontecimento me moverá rumo à vida: a descoberta do sexo, o primeiro movimento dentro da barriga, a escolha do sapatinho.

Desse nascimento já fui muitas vezes tocada. Ele representa não apenas uma gestação de nove meses, mas um tempo bem maior de espera, de ansiedade, esperança, algumas vezes não concretizada, pois o tempo de Deus difere do nosso.

Esse casal, sonhou, desenhou, imaginou e insistiu em não desistir, mesmo  quando essa gravidez chegou e a alegria foi mesclada pelo medo durante tantas semanas. Quando parecia que tudo estava certo, acontecimentos obscureceram o caminho, mas o guerreiro não desiste no meio da luta. Foram horas de dor e medo, mas  com essa garra a vida mais uma vez prevaleceu dando a todos, não apenas à família, esperança, renovando as energias.

É preciso acreditar, se renovar e organizar um espaço de manifestação da vida, mesmo perante as adversidades. A vida sempre vence, mesmo no momento da morte, a coroação é da vida.

Se você, assim como eu, encontra-se um pouco desanimado, desacreditado da vida, olhe ao seu redor e permita-se ver os sinais. Deus está apresentando-os a todo o momento . Precisamos nos permitir enxergar, sentir.

Minha Renilda e Jaime, obrigada por essa vida que se forma trazendo esperanças. Patrézia e Wilton, mais uma vez a esperança venceu o medo, a vida venceu a morte. Tenho muito respeito, carinho e amor por tudo o que vocês vivem na trajetória do amor. Benington é lindo.

Eu e os demais nomes aqui citados somos apenas representantes de todos que acreditamos e torcemos pela vida.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">