18/01/2021 às 08h04min - Atualizada em 18/01/2021 às 08h04min

Direto da redação

Direto da redação

Eles vieram para fazer parte da solução, mas será que estão se tornando um problema a mais em Caratinga?
Aos nossos ouvidos têm chegado reclamações constantes sobre a conduta deles e aos nossos olhos, imagens que confirmam a consistência das queixas. Sem mais suspense, estou falando dos nossos mototaxistas.
 
O que incomoda, quando o assunto são esses profissionais, é que alguns deles parecem ter declarado guerra às leis de trânsito. Do excesso de velocidade a ultrapassagens indevidas, eles fazem de tudo um pouco. Nada diferente do modo de agir de outros condutores de veículos locais; só que, no caso dos mototaxistas, ao se comportarem de forma tão agressiva na prática de sua atividade, além da própria vida colocam em risco, também, algumas vezes, a de seus passageiros. Sem falar nas pessoas que, porventura, tenham o azar de cruzar à frente deles, inclusive, pedestres. Já se tem notícia de vários acidentes envolvendo esses profissionais na cidade, felizmente, sem consequências mais graves. Mas, pelo andar da carruagem – quer dizer - das motos, a ocorrência de algo mais sério pode ser questão de tempo.
 
Transportar pessoas de um ponto ao outro de forma barata e rápida é, em tese, a missão dos mototaxistas. Mas motocicletas não são aviões e a rapidez de que se fala aqui deve ser exercida sob certos limites. O que não parece estar sendo o caso em Caratinga. De que adianta agilidade e preço baixo se não houver segurança para todos?
É sempre bom ressaltar que nem todos os mototaxistas de Caratinga se comportam assim, tão “sem noção”. Mas os que o fazem, capricham, viu?
Não custa lembrar que esse novo sistema de transporte ainda não está regulamentado no município.As lideranças da categoria bem que poderiam se mexer para conscientizar seus integrantes da importância da missão que realizam: transportar vidas, espera-se, sem colocá-las em risco, e sem ameaçar, também, a vida de terceiros, se é que desejam mesmo alcançar a legalidade plena e o reconhecimento da comunidade.
O serviço de mototáxi tem sim sua utilidade e por isso vem crescendo em todo o Brasil. Mas o mínimo que se espera dele é que não se transforme em mais um instrumento de violência e morte no trânsito.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">