06/05/2021 às 15h46min - Atualizada em 06/05/2021 às 15h46min

Kleber do Val comenta sobre visita do governador Romeu Zema a Caratinga

O político visitou a cidade nesta quarta-feira

(Foto: reprodução/ TV SISTEC)
Não é todo dia que se recebe um governador de Estado. Por isso Caratinga respirou um ar diferente, nesta quarta-feira, ao recepcionar Romeu Zema. As informações oficias foram de que ele se dirigiu até nós para dar aquela força a mais aos nossos esforços de combate à pandemia de coronavírus, distribuindo pessoalmente até máscaras a populares, na área central. Mas é difícil não desconfiar de que essa movimentação toda não tenha tido, também, caráter político. Estaria Zema já em pré-campanha à reeleição? Bom, nem a tradicional ida ao Café Iris, programa seguido por dez entre dez políticos com ambições de poder que nos visitam, ele dispensou...

A política, no entanto, não é nosso foco de hoje. Como a ênfase dada pelo governador, em sua estada entre nós, foi o combate ao coronavírus, é disso que iremos falar. O que nos interessa é saber: estaria Caratinga fazendo a sua parte em relação a essa questão? 

Se não estamos no paraíso, também é preciso assinalar que não estamos no inferno. Basta dizer que até hoje nenhum morador do município que tenha sido infectado pela Covid-19 ficou sem assistência: exames, remédios, oxigênio, leitos, inclusive de UTI: nada disso jamais faltou por aqui, ao contrário do que vem ocorrendo em outras localidades. O comprometimento das autoridades e dos profissionais de saúde locais na luta contra a pandemia não pode ser desprezado. A população vem sendo atendida por eles de forma ágil, atenta e diria, mesmo, dedicada. A campanha de vacinação também prossegue da melhor forma possível.



É digna de nota a contribuição, em todo esse processo, do hospital Irmã Denise, do CASU. Não fosse o bom número e a capacidade técnica de seus profissionais; sua bem montada estrutura física; sua capacidade de adaptação e de expansão de serviços; e, sem dúvida, sem comprometimento social, estaríamos, aí sim, em péssimos lençóis. De referência regional, o hospital passou a ser visto como um modelo a ser seguido em todo o estado no que diz respeito ao cerco à pandemia, com uma das maiores ofertas de vagas de UTI de Minas Gerais.

É evidente que lamentamos tantas mortes de caratinguenses pela Covid-19, duzentas e trinta e três até o momento em que fechávamos este comentário. Mas, não fosse o bom desempenho daqueles escalados para enfrentar essa situação no município, quantas mais não poderiam ter acontecido?

Caratinga, hoje, fortalece-se como exemplo no combate ao coronavírus e já se candidata a novas conquistas no setor da saúde. Que a boa sorte – e a competência de quem atua na área – continuem nos acompanhando. Só falta, agora, que nós, cidadãos, também nos dediquemos um pouco mais a essa causa.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">