16/07/2019 às 10h46min - Atualizada em 16/07/2019 às 10h46min

As férias e a vivência de habilidades essenciais ao desenvolvimento saudável.

Atualmente, as crianças e adolescentes têm tido uma vida bastante atribulada, superlotada de horários e compromissos: a escola, os esportes, cursos extras curriculares, enfim, a agenda da criançada e dos jovens mais se parece com a de um profissional excessivamente ocupado, sem tempo para viver a infância, adolescência, brincar, se distrair, relaxar, ir ao cinema e passear.

Sofrendo pressões para as quais ainda não estão preparados, as crianças e os jovens acabam estressados e muitas vezes desenvolvem doenças graves, pois há menos espaço para a leitura prazerosa, para o sonho, para a música, para o teatro, para a arte e para, simplesmente, brincar e fantasiar. E, como se sabe, a brincadeira ajuda a desenvolver a noção espacial e corporal, a capacidade de solucionar problemas, a criatividade, a imaginação, a autonomia entre tantas outras habilidades, essenciais a autoestima e o desenvolvimento benéfico.

Na brincadeira também, a criança mostra como vê e constrói o mundo; como ela gostaria que fosse a sua realidade; suas limitações e dificuldades no contato com o outro; o que a preocupa e os problemas que a cercam, portanto é preciso que as famílias preservem o espaço da brincadeira, tão importante para o progresso das crianças e o relaxamento de jovens e adultos. 

Durante as férias, esse espaço pode ser proporcionado, favorecendo além de descanso e lazer, a vivencia de outras experiências de vida que são tão enriquecedoras. Todos precisam descansar do ritmo acelerado de aquisição de informações, conhecimento e trabalho. “As crianças nunca devem ser privadas do tempo livre das atividades acadêmicas, como as férias. Estas são as recomendações da Academia Americana de Pediatria (AAP) presentes em um artigo publicado na revista Pediatrics. Para os médicos, ainda, essas pausas são importantes para que o jovem desenvolva outras habilidades, como a comunicação, a cooperação e a partilha”. (Fonte: https://veja.abril.com.br/saude/pediatras-reforcam-a-importancia-das-ferias )

As férias devem ser aproveitadas para que as crianças realizem atividades que lhes permitam desenvolver as suas competências sociais, artísticas e desportivas, pois as atividades que exigem movimentos estimulam a oxigenação do cérebro, provocando bem-estar físico e psicológico.
 
Nestas atividades (com movimento), as crianças, adolescentes e adultos também, criam representações mentais - fundamentais para a organização do raciocínio e construção do conhecimento. As férias também são ótimas para todos participarem de atividades culturais, divertidas e ao mesmo tempo pedagógicas. Estas oferecem outras vivências para além da rotina diária, estímulos, desafios cognitivos, novas oportunidades de vida e até para fazer amizades e novos relacionamentos.

O período de férias traz muito sentido para a vida, pois tanto pais e filhos podem carregar as baterias e prepararem para o período letivo, estreitando a união entre si. Por isso, todos devem viver com carinho e intensidade este momento que proporciona satisfações e experiências de vida tão enriquecedoras!

Boas férias com muito contentamento, prazer e relaxamento, para que na volta às aulas e ao trabalho, todos possam estar mais relaxados e preparados para as batalhas do dia a dia!
 
Eneide Caetano
Analista Junguiana membro da International Association for Analytical Psychology (IAAP), Associação Junguiana do Brasil (AJB) e Instituto C. G. Jung/MG 
Diretora de Comunicação do ICGJUNG-MG (2017/2020) 
Especialista em Sexualidade humana e Educação Sexual
Psicóloga Perita Examinadora de Trânsito
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">