24/07/2019 às 09h57min - Atualizada em 24/07/2019 às 09h57min

Las ventanas - Parte II

Madrid é uma bela cidade, se bem que considero os espanhóis não muito amistosos e bastante desconfiados, há quem diga que os atentados terroristas dos quais a cidade já foi vítima os transformou, só sei que passar pelo aeroporto internacional dessa cidade é uma verdadeira maratona, vistas, revistas e revistas.

Mas não é para isso que abri essa janela, cada um sabe a dor e a alegria de ser o que é. Dessa janela quero falar das paixões que envolvem a vida do ser humano; paixões que fazem o sangue ferver, a adrenalina ir lá em cima, a vida ficar agitada. Algumas pessoas traduzem paixão pela expressão ‘ gosto demais de...’. Gosto demais é o mesmo que estou apaixonado.

Escolhi Madrid para falar de paixão porque da Espanha vieram as touradas, aquela figura máscula, viril do toureiro com aquela capa vermelha excitando o touro, a arquibancada repleta gritando olé, adrenalina pura.  A Praça de Touros Las Ventas é a mais linda da Espanha e a maior da Europa, possui enorme beleza arquitetônica e também importância cultural, atraindo milhares de visitantes.

Os defensores dos animais que me desculpem, não quero aqui fazer nenhuma apologia aos maus tratos dos animais e a essa prática violenta das touradas, só quero invocar à  lembrança  essa cena forte, primitiva, para representar um sentimento tão igualmente forte e insano que é a paixão.

Muitas vezes pensamos em paixão como apenas a forte atração que existe entre dois corpos, com loucuras sexuais que secam a boca, mas essa é apenas uma forma de paixão. A verdade é que a paixão permeia muitos aspectos de nossa vida.

Na Espanha, assim como no Brasil, o futebol é paixão nacional, Barcelona, Real Madrid, Flamengo, Corinthians, além das grandes discussões estaduais, incluindo quem é o maior de Minas, levam multidões aos estádios, transformam atletas em heróis, desconhecidos em amigos na comemoração do gol.

A paixão foge da racionalidade, quando você faz uma pergunta racional a um apaixonado, ele tem dificuldade em responder porque a lógica e a razão não são marcas características da paixão. O contrário, paixão é loucura, traços de esquizofrenia. A paixão faz a vida ter cor, você sentir o sangue correr por suas veias, um mundo paralelo se abre para você e o ser pelo qual se encontra apaixonado.A paixão dá tesão à vida.

Algumas pessoas são apaixonadas por carros, por viagens, por amigos, filhos. Outras  estão apaixonadas por elas mesmas.Quando  a paixão leva ao egocentrismo exagerado pode ser prejudicial, uma vez que leva o indivíduo a isolar-se, bastando-se,  mas  quando a paixão por si próprio indica senso de valor próprio é a grande sacada. Não estão fechadas a relacionamentos, mas aprenderam a valorizarem-se e não vivenciam relacionamentos nocivos, porque a paixão deve levar o ser humano a exteriorizar-se, a dividir seu ser com a paixão, excitando-o. Muitas pessoas não estão vivenciando relacionamentos amorosos, no entanto estão apaixonadíssimas. Que fique claro que paixão tem muito pouca relação com amor. Paixão é pele, pelo, corpo, genitália.

Apesar de ser o amor um sentimento sublime, sagrado, viver é apaixonar-se, pois a paixão é humana. Quando as pessoas perdem a paixão pela vida, caem no vazio, deprimem-se. A depressão é uma doença que resulta da falta de paixão, por isso precisamos ter mais de uma paixão, porque quando uma falhar, deixar de existir, nos ampararemos nas outras.

O trabalho quando é uma paixão é emprego e não fardo, a família quando é paixão é amor e não compromisso, o relacionamento quando tem paixão é o nirvana. O amor é divino, mas a paixão é humana, por isso é importante combustível para nos manter vivos de verdade. Produzindo, sonhando, de-se-jan-do, excitando. Desejo é conseqüência da paixão. Quais paixões conduzem a sua vida? Quais são seus desejos? O que te excita? A excitação, muitas vezes é mais prazerosa que o próprio gozo, pois o processo é mais gratificante que o resultado.

Não precisamos ir a Madrid para assistirmos a uma tourada e sentirmos toda a excitação que a cena proporciona. Vistamo-nos do melhor traje e enfrentemos nossos touros, atraiamos nossos desejos, fabriquemos condições para vivermos grandes paixões.

O que vale na vida? Viver é melhor que sonhar, mas sonhar faz com que a vida valha a pena. Apaixonar dá tesão, vontade,excitamento,  é como colocar uma lupa e dar cores a tudo em nossa volta.Quem vive num mundo colorido é muito mais feliz, mais contagiante, mais assertivo.

A paixão direciona para frente, movimenta. Existem pessoas apáticas, numa gíria bastante coloquial, mornas, apagadas. Essas pessoas não transformam, não modificam a realidade em seu entorno, falta-lhes paixão. Pessoas apaixonadas transformam porque contagiam os outros com seus desejos.

Voltando a Praça de Touros Las Ventas, vamos dar um grande olé na vida e colorir de cores fortes e brilhantes nossa existência, busque coisas e situações que te excitem. Apaixone-se. Um grande olé para todos nós. Até a próxima janela.

Simone Aparecida de Sousa Capperucci
Formada em Língua Portuguesa e suas literaturas pelo Centro Universitário de Caratinga (UNEC) em 1997, pós-graduada em Língua Portuguesa em 1998 pelo UNEC, especialização em Literatura e Línguística aplicada em 2005 pelo UNEC, mestre em Educação e Linguagem pelo UNEC em 2010.
Professora de Língua Portuguesa nas séries finais do ensino fundamental e médio da rede pública de ensino do Estado de Minas Gerais, desde 1996 e professora do Curso de Letras no UNEC, desde 2005.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">