21/11/2019 às 15h09min - Atualizada em 21/11/2019 às 15h09min

Aniani

Em um mundo cada vez mais competitivo, no qual as pessoas passam a ser valoradas e não valorizadas, ombros amigos, pessoas positivas, gente do bem, da paz, tornam-se cada vez mais raras e tê-las ao nosso lado, em nossas ações diárias, é um privilégio maior que férias em belas paisagens como as hawaianas.

A janela de hoje é muito aprazível e vai deixar muita gente com vontade, inclusive eu... Quando o assunto é viagem internacional, um dos destinos mais cobiçados por turistas do mundo todo é o Havai, conhecido por suas belezas naturais de tirarem o fôlego. O estado norte-americano oferece atrativos para todos os gostos.

Localizado no meio do Oceano Pacífico, a região é formada por mais de cem ilhas que se dividem em seis grandes arquipélagos: Oahu, Kauai, Lanai, Molokai, Maui e Island of Hawaii.

A origem do nome Havaí é incerta, pois as ilhas podem ter sido batizadas em homenagem a Havaí Loa, seu descobridor de acordo com a tradição local, ou o nome pode ser derivado de Havaí ou Hawaiki, a tradicional casa dos polinésios, "Owhyhee".

Constituído por um conjunto de ilhas que são, produtos da atividade vulcânica, o Havaí localiza-se em uma das áreas de maior vulcanismo do mundo. As ilhas havaianas são formadas por inúmeras erupções de lava, ao longo de milhões de anos, oriundas de gigantescos vulcões submarinos. Os Polinésios foram os primeiros habitantes do arquipélago. Com influência de diversos povos e uma população multicultural, o Hawai se tornou oficialmente o 50º estado americano apenas em 1959,  devido seu histórico político.

História à parte, hoje quero falar da luminosidade, da energia boa, de ser um descanso, um momento de afago na vida das pessoas. Apesar de estar numa área vulcânica, os turistas são atraídos ao Havaí pelas praias maravilhosas, pelas ondas fenomenais e por inúmeras outras belezas que o local oferece. Na maioria do tempo não é a origem das ilhas ou os perigos dos vulcões que mais chamam a atenção nessa bela paisagem, assim são algumas pessoas.

Existem seres humanos tão radiantes que nos fazem esquecer as tribulações e problemas da vida, nos embalam numa alegria tão contagiante, numa energia tão positiva que nos fazem acreditar que viver vale a pena, porque  tudo é possível.

Se eu tivesse que identificar essas pessoas por cor, eu diria que são azuis e vermelhas. Azuis por trazerem paz, nem sempre aquela paz calma que embala a leveza e suavidade, mas aquela paz que nos dá vontade de ir, de começar a fazer, de agir, por isso, também a cor vermelha, pois essas pessoas são vibrantes, explosivas, fortes.

Há dias nos quais a nossa força vital nos trai, quase nos escapa, uma nuvem negra  parece pairar sobre nós; nesses instantes, esses seres de luz, nos envolvem com suas energias e vitalidade; sem nos tocar nos abraçam, nos devolvendo a vida, fazendo-nos renovar nossas energias e continuarmos nossas vidas.

Assim como ansiamos pelas praias nas férias, como sinônimo de merecido descanso, são essas pessoas luminosas e iluminadas que nos possibilitam seguir, mesmo quando nosso corpo perde a força.

Penso que cada ser humano deve se rodear de pessoas assim, gente que tem empatia, consegue numa sinergia, auxiliar o outro a seguir, sem preconceitos e julgamentos, apenas aceitando o outro como ele é, trocando energias que favoreçam uma melhor existência, sabendo dar o melhor de si e vendo e explorando o melhor dos outros.

Em um mundo cada vez mais competitivo, no qual as pessoas passam a ser valoradas e não valorizadas, ombros amigos, pessoas positivas, gente do bem, da paz, tornam-se cada vez mais raras e tê-las ao nosso lado, em nossas ações diárias,  é um privilégio maior que férias em belas paisagens como as hawaianas.

Mais interessante é saber que essas pessoas iluminadas possuem problemas, passam por fases difíceis, mas assim como o Havaí, não fazem dessa parte de suas vidas o mais atrativo; convivem com suas dificuldades sem serem tragadas por elas, e mais , são altruístas, percebem o outro, auxiliam o outro, colocam-se à disposição do outro, indo para o lugar mais difícil, que é colocar-se no lugar do outro.

Que sejamos, também, essas pessoas das quais os outros queiram aproximar -se para elevarem o moral, animarem-se e descansar perante as intempéries da vida. Que sejamos o conforto e alento daqueles que precisam nas horas difíceis.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">