23/12/2019 às 14h32min - Atualizada em 23/12/2019 às 14h32min

חלון

Dia simbólico para muitos cristãos, o Natal representa o nascimento de Jesus Cristo, espelho de Deus na humanidade. A data exata desse nascimento é objeto de estudo de muitos historiadores, mas o dia e mês é são o que menos importa.

Alguns historiadores afirmam que pelas descrições bíblicas é pouco provável que seja em dezembro. Pelas descrições climáticas da região,  nesse período, seria pouco provável pastores no campo à noite, em época tão fria. Para outros historiadores a igreja católica aproveitou a data da festa pagã, ao deus Sol, período de comilanças e instituiu a data do nascimento de Jesus no calendário cristão.

O lugar de nascimento também é questionado, seria mesmo em Belém ou Nazaré da Galileia? Teria Jesus, dos doze aos trinta anos, circulado pelo Oriente, adquirindo ensinamentos e preparando-se para seus magistrais três anos de vida pública?Viveu Jesus na India antes e depois de sua crucificação?

 Esses mistérios, são todos parte de lendas que envolvem um ser que modificou a   humanidade; mesmo que não seja aceito, por alguns, como Deus, não deixa de ser ua mais  marcante figura da história.

Jesus Cristo, rosto divino do homem, rosto humano de Deus; essa descrição sempre me pareceu perfeita para essa figura que dividiu o calendário em antes e depois de seu nascimento, provocou medo nos poderes políticos, admiração entre os mais pobres e necessitados.

Jesus, em todos os textos bíblicos, causa admiração por seus gestos, suas posturas, não apenas por suas palavras. Homem admirável, não se corrompeu a fim de interesses próprios, aceitando ser sacrificado como exemplo de vida; seus ensinamentos foram tão fortes que há mais de dois mil anos ele tem infinitos seguidores. Suas mensagens de amor ao próximo, serviço a humanidade ainda pairam no coração e vida de muitos.

Comemorar ou não o Natal? Sabemos que no mundo capitalista, o natal é utilizado como comércio, sendo toda a história do nascimento de Cristo resumida em compras; para algumas igrejas é tempo de reflexão e esperança.
 Agora o que é o natal para cada um de nós? Comemoramos o que no natal? Como percebemos ou vivenciamos o cristianismo, como exemplo de Cristo, em nossas relações cotidianas?

Muitas vezes, nos escandalizamos com aqueles que se declaram adeptos de religiões não-cristãs, mas como seguidores de Cristo, tomamos decisões, temos atitudes que não  condizem com os ensinamentos e práticas de Jesus, enquanto esteve aqui na terra.

Quando chega o natal nos preocupamos com decorações, festas, ceia, presentes, mas o aniversariante fica esquecido, como se fôssemos a uma festa de aniversário e não déssemos importância ao aniversariante, pois  nos mostra que os ensinamentos  de Cristo não estão sendo colocados em prática.

Em meio a tantas gírias, Jesus Cristo é o Cara, exemplo a ser seguido por crentes e ateus, homem que rompeu com o poder em favor dos pobres, mostrou um modo de vida embasado no servir, na vida a frente de tudo, e como diz os evangelhos, “vida em abundância”.

Natal, então, deve ser tempo de reflexão sobre a vida daquele que é o homenageado, deve ser tempo de refletirmos sobre Cristo, sua vida e seus ensinamentos. Tempo de servir, avaliar nossos princípios e valores, pensar sobre  quais são as verdades que sustentamos.

Eu queria muito ter conhecido esse judeu que protegeu prostitutas, socorreu leprosos, combateu os poderosos, rompeu com os padrões sociais. Esse judeu faz muita falta entre nós; ele defenderia os gays, os negros, as mulheres, os pobres e famintos; socorreria os doentes que morrem à míngua, mesmo dentro de hospitais públicos;  enfrentaria esse poder elitista que defende em seus discursos o ódio e a guerra.

Que saudades de Jesus Cristo, de sua inteligência, do seu caráter, da sua dignidade, de seu enfrentamento, de seu posicionamento que acabou levando-o à crucificação. Precisamos que Ele renasça, nesse natal e em todos os dias, dentro de cada um de nós.

Cristo não pode ter nascido, vivido e morrido à  toa. Cada um que se intitula cristã precisa, como Seu seguidor, tentar fazer seu nascimento valer a  pena, sendo testemunho prático de seus ensinamentos e sua vida.

Só será natal quando fizermos com que Cristo renasça, através de nossas ações.
Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">