02/04/2019 às 17h34min - Atualizada em 02/04/2019 às 17h34min

BOLA NA MARCA

Ano de 1984. O prefeito de Caratinga era Anselmo Bonifácio, o popular doutor Fabinho. Estávamos saindo da ditadura para a democracia, e surgiu aqui em Caratinga um desportista apaixonado e identificado com o futebol amador de nome Otavio Cirilo, que criou a Copa de Futebol Distrital de Caratinga. A primeira edição da Copa foi em 84 e o primeiro campeão foi o Avante FC, de Ipaba.

Antes do início de cada Copa era feito o famoso desfile dos times, com suas bandeiras e rainhas. As delegações saíam da Praça da Estação e iam até a Avenida Olegário Maciel. Era uma festa so´!

A Copa distrital foi caindo no gosto dos desportistas e crescendo em participação, chegando a ter mais de 20 times nas categorias aspirante e titular. O torneio foi incluído na Lei Orgânica Municipal, permitindo, com isso, que fosse realizado todos os anos, sucessivamente, até os dias de hoje.

A Distrital está completando, este ano, 35 edições, sendo o campeonato mais antigo e em evidência no Leste de Minas. Muita coisa mudou nesse período, e a partir do ano 2000 começou a existir na Copa a influência do poder financeiro.

Muitos times começaram a pagar aos jogadores para atuarem. Com isso veio o desequilíbrio, pois muitos times não queriam, acertadamente, fazer essa remuneração.

Este ano apenas dez times estão inscritos na disputa, o que reflete a insatisfação de muitos clubes, que por não entrarem no leilão de jogadores resolveram deixar de disputar a Copa.

Por ser a Distrital parte da Lei Orgânica Municipal, o Departamento de Esportes da Prefeitura precisa rever os conceitos e critérios da competição, para que ela volte a empolgar e a cumprir sua missão maior de ser o fator de confraternização e de integração dos distritos.

 

Getúlio Dias

Link
Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">