26/08/2019 às 09h04min - Atualizada em 26/08/2019 às 09h04min

Após empate, Ceni diz que esperava queda de produção do Cruzeiro no segundo tempo e ressalta necessidade de reforço

Rogério Ceni mostrou toda sua frustração pelo empate do Cruzeiro com o CSA, neste domingo, no Estádio Rei Pelé. O time celeste vencia o adversário alagoano até os 48’ do segundo tempo, quando sofreu um gol de Apodi. Com o 1 a 1 em Alagoas, a Raposa perdeu a oportunidade de emplacar a segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. 
 
“O resultado seria ótimo se fosse a vitória. Tomar gol no fim é sempre ruim para quem está vencendo, soa como resultado ruim para quem esteve à frente do placar durante o jogo todo. Tive uma surpresa logo no início, Pedro Rocha teve um mal-estar, colocamos Robinho como volante e adiantamos o Thiago (Neves)”, disse. 
 
“Ganhamos qualidade técnica, mas perdemos velocidade. No segundo tempo começamos mal, até melhoramos, mas uma infelicidade, uma bola que o Edilson tirou para o alto, a bola volta, uma série de acidentes que levaram para esse resultado”, complementou. 
Apesar da avaliação, Ceni disse que já projetava uma queda de produção do Cruzeiro na segunda etapa do jogo, uma vez que, para manter a intensidade de um time veloz, são necessárias trocas ao longo da partida. Desta forma, ele ressaltou a necessidade da contratação de um jogador com essa característica específica. 
 
“Eu achei até normal (a queda de produção no segundo tempo). Os jogadores de mais cadência, a ausência do Pedro, eu conversei com ele no intervalo, ele disse que se em último caso, se eu precisasse… Mas não poderíamos correr risco de perdê-lo, porque em matéria de velocidade, temos poucos jogadores”, analisou. 
 
“Só trocamos o Jadson quando o Robinho cansou, para reforçar o meio-campo. As trocas foram feitas de acordo com as possibilidades que tínhamos. Mas tivemos oportunidade, bola na trave, chutamos, a queda no segundo tempo era esperada por não termos mais um jogador de velocidade para trocar”, reclamou o treinador. 

Guilherme na mira

Para atender aos desejos de Rogério, o Cruzeiro negocia a contratação do atacante Guilherme, que pertence ao Grêmio, mas está cedido ao Sport. O clube celeste já realizou oferta de R$ 200 mil ao Tricolor pelo empréstimo do velocista até o fim deste ano. Os gaúchos, no entanto, preferem negociar o atleta em definitivo. A expectativa é que as negociações tenham um desfecho nesta semana. 
 
Com o resultado em Alagoas, o Cruzeiro segue estacionado na 16ª posição, agora com 15 pontos. Vasco e Fortaleza, 14º e 15º, não perderam seus compromissos, diante de São Paulo e Santos, e aumentaram a distância na tabela. Os cariocas, agora com 20 pontos, bateram o Tricolor por 2 a 0, enquanto os nordestinos, com 18, empataram com o alvinegro praiano, fora de casa, por 3 a 3. 
 
Nesta semana, Rogério Ceni terá mais seis dias livres para trabalhar com os jogadores do Cruzeiro na Toca da Raposa II. O próximo compromisso, diante do Vasco, é só no próximo domingo, às 19h, no Mineirão.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">