29/08/2019 às 10h10min - Atualizada em 29/08/2019 às 10h10min

Prefeitura divulga que estoque da vacina BCG está reduzido em Ipatinga

Pais interessados em vacinar os filhos devem procurar a unidade de saúde do Bairro Cidade Nobre.

G1 Vales
A Prefeitura de Ipatinga divulgou, nesta quarta-feira (28), que a vacina BCG, que previne contra formas graves de tuberculose, está com o estoque reduzido no município. Com a diminuição do envio da vacina por parte da Superintendência Regional de Saúde de Coronel Fabriciano, Ipatinga tem, atualmente, somente 20 doses. Segundo a prefeitura, mensalmente são aplicadas cerca de 340.

A vacina deve ser tomada, preferencialmente, nos 30 primeiros dias de vida de uma criança. Os pais interessados em vacinar os filhos podem procurar a Unidade Básica de Saúde do bairro Cidade Nobre.

“Devido ao desabastecimento da vacina BCG, pelo Estado, o município traçou uma estratégia da vacinação ocorrer somente nas quarta-feiras, na unidade de saúde do Bairro Cidade Nobre. Isso foi para que o município não ficasse totalmente desabastecido dessa vacina. Porém, nesta quarta-feira feira, o município conta somente com 20 doses”, disse Mara Fernanda Andrade, Diretora do Departamento de Vigilância de Saúde da prefeitura.

Em nota, a Superintendência Regional de Saúde de Coronel Fabriciano informou que trabalha em conjunto com o Ministério da Saúde, que é o responsável pelo fornecimento das vacinas no Brasil, e que a diminuição do repasse da vacina foi em função do problema com o processo produtivo do laboratório Fundação Athaulfo de Paiva, que produz a BCG no Brasil, oferecida pelo Sistema Único de Saúde.

Disse ainda que os municípios são orientados previamente sobre racionamento e possíveis alterações na previsão de entrega. Informou também que a cidade de Ipatinga terá suas doses disponíveis na próxima terça-feira (3), e que a previsão é de que sejam disponibilizadas quatro mil doses, um aumento de 60% em relação a agosto.

Importância da vacina

Segundo a pediatra Fabiana Melato, a vacina BCG deve ser tomada assim que o bebê receber alta. "Crianças não vacinadas e menores de cinco anos devem receber a BCG, porém, após essa idade, mesmo quem não foi imunizado, não tem mais indicação formal de ser vacinado", disse.

Ainda de acordo com a pediatra, deve ser aplicada apenas uma dose no braço direito. "Não há indicação de repetir a vacina, mesmo nos casos em que não é formada cicatriz. Essa recomendação partiu da Organização Mundial de Saúde e, em 2019, foi endossada pelo Ministério da Saúde", completa.

A pediatra destaca sobre a importância de vacinar a criança. "Uma vez não imunizada, a criança corre o risco de desenvolver tuberculose miliar, uma forma disseminada da doença, ou mesmo meningite tuberculosa, uma doença com alto índice de sequela neurológica para suas vítimas", alerta.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">