02/12/2019 às 10h34min - Atualizada em 02/12/2019 às 10h34min

Mutirão de castração do curso de Medicina Veterinária - EC contempla 48 animais em Bom Jesus

 

Por meio de uma parceria do Centro Universitário de Caratinga-Unec e Associação Bonjesuense Protetora  dos Animais (Abopan), 48 animais, entre cães e gatos, foram castrados no último fim de semana.
 

A ação integra o programa da Unec de castração e auxílio no controle populacional de cães de gatos de pessoas com posição socioeconômica carente.
 

“Esse é um programa de extensão do Hospital Veterinário Joaquim Felício-Casu  e Curso de Veterinária da Unec, que conta com o apoio de associações e o envolvimento de pessoas da comunidade”, comenta o médico veterinário e professor, Róger Bordone, importante apoiador da causa animal no município e região.
 

“Essa iniciativa busca sensibilizar as pessoas a não abandonar animais e estimular a comunidade a adotar os que já se encontram nessa condição de abandono, uma forma de proteger e evitar que eles adoeçam e também contaminem humanos”, sublinha professor Róger Bordone.
 

O médico esteve acompanhado de 43 estudantes de medicina veterinária que deram início às atividades na manhã do domingo (24). O trabalho se estendeu até o fim da tarde desse dia, podendo contar também com a participação dos professores Maria Clemente, Paloma Arreguy, Adila Pereira e Mhaique Henrique .
 

 

CUNHO SOCIAL
 

O professor Róger explica que as castrações foram todas gratuitas, mediante inscrição prévia que atendeu a alguns critérios de seleção, como o proprietário do animal ser de baixa renda ou com carência financeira, ser protetor que resgata animas de rua e se responsabiliza por grande número de animais.
 

A esterilização cirúrgica de cães e gatos, segundo observa Róger, tem um cunho social e educativo, além de promover a saúde e o bem-estar dos animais e dos moradores da cidade, que precisam contar com serviços de controle de natalidade dos animais. “Se temos uma superpopulação, como vamos ter condições de atender a todos, alimentar a todos?”, questiona o médico, acrescentando que “o controle da procriação é ético, humanitário e essencial para evitar que as ruas se encham de cães e gatos que costumam ser vitimas de maus tratos, de violência, do extermínio.
 

As castrações foram feitas na clínica do médico, no centro da cidade, “seguindo os mesmos padrões de qualidade do atendimento particular, os mesmos procedimentos cirúrgicos”, frisa o professor Róger.
 

Ele destaca que, “entre os benefícios da castração, além da prevenção de doenças em cães e gatos a sua disseminação, a redução da fuga de animais para a rua para se acasalar e diminuição dos atropelamentos são outros benefícios que também precisam ser considerados”.
 

A essas vantagens, o professor Róger acrescenta a prevenção de doenças dos aparelhos reprodutivos dos animais. “Eles ficam também menos agressivos, sem a necessidade de demarcar territórios. A castração é benéfica para o animal, para seu proprietário e para a sociedade inteira”, sintetiza o educador. 
 

 

ABOPAN
 

Marta Travenzoli, presidente da Abopan, define como uma benção a ação da Unec. “Por mais que a gente se esforce para proteger os tantos animais espalhados pelas ruas, não conseguimos, pela grande quantidade de bichos. A melhor opção que temos é a castração, um serviço que custaria caro se tivéssemos que pagar por ele. Somos muito gratos à Unec, ao Róger, à sua mãe, Rovânia Bordone, que não medem esforços para nos ajudar nessa ação, além de parceiros da Abopan. Não somos um grupo muito numeroso, mas temos muito amor pelos animais e estamos determinados a cuidar deles”.

 
 

HOSPITAL ESCOLA 24h
 

O curso de Medicina Veterinária da Unec oferece castração gratuita de cães e gatos a ONG´s e a pessoas de baixo poder aquisitivo. O  Hospital Escola também conta com um Cartão desconto, o Casu Família Pet, que garante consulta sem custo  para todos os portes e espécies de animais e descontos em todos os procedimentos feitos, já que tem como foco, além de tornar mais acessíveis os serviços de promoção da saúde dos animais, contribuir para o aprendizado dos alunos com uma grande rotina de atendimentos 24 horas. “Os valores na instituição de ensino são bem mais em conta”, arremata Róger Bordone.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">