03/02/2020 às 14h19min - Atualizada em 03/02/2020 às 14h19min

​Parque de Juiz de Fora, que estava no Espírito Santo, deixa uma mulher morta após brinquedo apresentar falhas

AMIRT
Uma mulher morreu após um brinquedo apresentar falhas em um parque de diversões em Itapemirim, no Espírito Santo. O parque era de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e estava há mais de um mês no local. O acidente ocorreu no último sábado (1). Como não tinha alvará de funcionamento, o dono do parque e o operador do brinquedo foram presos.
 
A mulher estava no brinquedo chamado de ‘Surf’ com sua filha, quando ele começou a girar rapidamente. O marido da mulher, que acompanhava tudo de fora, pediu que desligassem o aparelho. Porém, sua esposa e filha foram arremessadas. A mulher caiu no fundo da plataforma e acabou sendo atingida pelo brinquedo e vindo a óbito. Já a criança foi lançada cerca de 10 metros e não teve ferimentos graves.
 
Após a ocorrência, a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Itapemirim realizaram buscas pelo dono do parque e o operador do brinquedo. O funcionário tentou fugir, mas foi encontrado pelos militares. Ele estava com sinais de embriaguez e contou que tentou parar o brinquedo, mas não conseguiu. Já o proprietário do parque se apresentou à polícia.
 
O local não tinha alvará de funcionamento da prefeitura e da Polícia Civil, apenas do Corpo de Bombeiros. O proprietário e o funcionário foram presos e autuados em flagrante por homicídio culposo e lesão corporal culposa. Além disso, por não ter alvará, o proprietário do parque vai responder por exercer atividade econômica sem cumprir a lei.
 
Após o acidente, o local passou por análise pericial preliminar. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »