19/02/2020 às 10h34min - Atualizada em 19/02/2020 às 10h34min

Secretaria de Assistência Social faz campanha contra exploração sexual de crianças e adolescentes

Só no primeiro semestre de 2019, o Disque 100, canal do Governo Federal para denúncias de violações aos Direitos Humanos, recebeu aproximadamente 9 mil ligações envolvendo crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

Hérisder Matias
Para chamar a atenção das pessoas, uma cartilha está sendo distribuída como forma de incentivar as denúncias. O panfleto contem orientações de como fazer a denúncia, os tipos de crimes sexuais e outras formas de exploração contra crianças e adolescentes. O secretário de desenvolvimento social de Caratinga explicou que a campanha tem a parceria da Polícia Militar, Ministério Público e órgãos que atuam diretamente no combate a crimes sexuais, como Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente. Aluísio explicou que apesar da cidade não ter um carnaval de grande concentração de pessoas, é importante que as pessoas fiquem atentas.
A Campanha ainda irá passará por unidades básicas de saúde e escolas. Na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, uma passeata irá percorrer algumas ruas centrais de Caratinga, a partir das 8h, saindo da Praça Cesário Alvim.
A assistente social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social lembrou que os casos de crimes sexuais contra crianças e adolescentes tendem a aumentar no carnaval. Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos apontam que durante o período de folia, há um aumento de 20% na incidência de crimes sexuais envolvendo crianças e adolescentes.
De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente, Art. 5º: “Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »