05/08/2020 às 09h14min - Atualizada em 05/08/2020 às 09h14min

Nova gasolina começa a ser comercializada no Brasil

Matheus Aguiar
A nova gasolina traz maior eficiência no automóvel e a promete reduzir o consumo em até 6%. De acordo com a Resolução 807/2020 da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o combustível terá que ser oferecido em todos dos postos do país em até 90 dias, contados da última segunda-feira.

As discussões que levaram à alteração nas especificações do combustível derivado do petróleo tiveram início em 2017. O motivo da adesão do foram os relatos de usuários e de montadoras apontando aumento.

Vale ressaltar, que o novo combustível já é produzido pela Petrobrás desde o início deste ano. Isso quer dizer que muitos carros já estão rodando com o combustível há meses. Como aproximadamente 90% da gasolina vendida no Brasil é refinada pela estatal, não é possível identificar a nova especificação na bomba. A nova gasolina também não traz nomenclatura específica e visualmente é idêntica à antiga.

No caso de carros flex, a potência e o torque com gasolina de nova especificação podem subir. Muitos automóveis bicombustíveis têm desempenho consideravelmente maior quando utilizam etanol e essa diferença deve cair.

A nova especificação determina que a gasolina comum tenha octanagem de pelo menos 92 octanas. A octanagem mede a resistência do produto à combustão - quanto mais alto o valor, quer dizer que o combustível aceita maiores taxas de compressão e entrega mais desempenho. A nova gasolina é também menos volátil, proporcionando funcionamento mais uniforme do propulsor.

A ANP informou que a empresa que for flagrada vendendo gasolina antiga após o prazo de 90 dias, estará sujeita a processo administrativo, que poderá resultar em multa de R$ 20 mil a R$ 5 milhões. A Resolução 807/2020 estabelece prazo adicional de 60 dias para as distribuidoras se adequarem. A Petrobras não informa uma estimativa de quanto o preço médio já aumentou ou se vai aumentar. O gerente de um posto acredita que a nova gasolina pode ser mais cara para o consumidor.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">