12/08/2020 às 09h04min - Atualizada em 12/08/2020 às 09h04min

Comerciantes registram queda na receita de restaurantes

Matheus Aguiar
A entrega de marmitas se transformou no carro chefe dos restaurantes, e até de lanchonetes que aderiram ao serviço. Tem quem prefira pegar no local e outros que optam pelo delivery. Mas se de um lado o consumidor ainda pode fazer escolhas, por outro o comerciante está refém das medidas de segurança contra a pandemia.

Como a Prefeitura de Caratinga não aderiu ao plano do Governo Minas Consciente, as regras que possibilitam a reabertura do comércio ainda estão muito restritas. Isso porque, de acordo com o Ministério Público de Minas Gerais, os municípios que não participam do plano devem seguir protocolos mais rígidos, estabelecidos pelo Comitê Extraordinário Covid-19 lá em março. Restaurantes, academias e bares são alguns dos serviços que seguem fechados aqui no município.

Em alguns estabelecimentos, os consumidores que precisavam do restaurante para comer, sem alternativa, hoje comem na porta do local. Comerciantes relataram que instruem para que as pessoas não se aglomerem na entrada do local, mas ao mesmo tempo se solidarizam com a situação de quem não tem outra opção. Até isso fez com que as vendas caíssem.

 O Milton teve que inclusive trocar o ponto do estabelecimento para conseguir manter as contas em dia. E mesmo assim, o impacto da pandemia é significativo no rendimento do comércio dele.

De acordo com o comerciante, as medidas que tem sido rigorosas para o comércio, não tem tido a mesma dureza com os outros serviços. Ou seja, isso pode fazer com que o vírus continue sendo disseminado e os casos sigam aumentando.

Nós entramos em contato com a Prefeitura novamente para saber da situação da fiscalização do uso de máscaras, mas não obtivemos resposta.



 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">