17/08/2020 às 08h48min - Atualizada em 17/08/2020 às 08h48min

Polícia civil cumpre mandados de prisão de homens que não cumpriam medidas protetivas a favor de mulheres

Hérisder Matias
Os mandados de prisão expedidos pela justiça foram cumpridos pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. O objetivo era prender quatro acusados de não respeitarem as medidas protetivas impostas pela justiça. Dois em Caratinga e dois em Piedade de Caratinga. Na vizinha cidade, os réus não foram localizados e estão foragidos. Em Caratinga, os investigadores conseguiram prender os dois homens acusados de não cumprir o distanciamento das vítimas. Em um dos casos, a delegada explicou que o filho agredia a própria mãe. No outro caso, o homem agredia a ex-companheira. Nayara afirmou que as prisões são uma forma de mostrar para os agressores que a justiça está atenta e que não vai permitir que a violência continue fazendo parte da vida das vítimas.

A delegada disse que a polícia vai endurecer ainda mais o trabalho contra os agressores. Ela pediu que as vítimas não deixem de procurar apoio e lembrou do caso de tentativa de feminicídio ocorrida essa semana em Caratinga, quando o namorado esfaqueou a companheira de 34 anos. Nayara explicou que por diversas, a vítima, que está internada no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, não quis denunciar o companheiro e recusou medidas protetivas contra ele.

A delegada enfatiza que as vítimas não podem ser responsabilizadas por não conseguirem denunciar o agressor, uma vez que psicologicamente estão fragilizadas e dependentes de alguma maneira o companheiro. Em muitos casos, a violência psicológica é tão grande, que a vítima acaba se sentindo culpada pelo conflito. Nayara ainda disse que recentemente uma das agredidas foi encaminhada ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social do município, que oferece apoio às mulheres.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">