22/03/2019 às 17h00min - Atualizada em 22/03/2019 às 17h00min

Adolescente sofre assédio sexual de noviço da Ordem dos Carmelitas Descalços de Piedade de Caratinga

Assédio aconteceu em 2018

Jordana Keller

A Polícia Militar foi acionada na manhã desta quinta-feira por uma mulher que queria denunciar que seu filho de 15 anos foi assediado sexualmente por um noviço da Ordem dos Carmelitas Descalços de Piedade de Caratinga. A mãe do adolescente disse que tudo ocorreu em 2018, mas ela só descobriu recentemente, após o filho tentar suicídio por duas vezes.

Em depoimento aos militares, a mãe relatou que o filho estaria sofrendo uma confusão psicológica causada pelo assédio. De acordo com relatos da vítima à PM, o Noviço, Rudney Souza, de 20 anos, enviava para ele fotos exibindo o órgão genital, além de conversas sobre o desejo de práticas sexuais. Ainda na última quinta-feira durante a realização do projeto "Escola da Vida" o adolescente fez uma pintura escrevendo “MORTE 2019” que chamou a atenção das pessoas. A vítima confirmou todos os fatos contados pela mãe e disse ainda que as fotos e conversas dele com Rudney foram apagadas por Dércio Campos, de 33 anos, que é o secretario da Ordem dos Carmelitas Descalços. Segundo a vítima, Dércio apagava as provas para ocultar os fatos. O adolescente relatou que conheceu o autor Rudney em 2018 através de uma amiga, e que o noviço sempre o presenteava.

Conforme consta no boletim de ocorrência feito pela polícia militar, Dércio negou ter apagado as mensagens do celular da vítima, mas afirmou que chegou a ver a foto pornográfica no celular do adolescente. A Polícia entrou em contato com o Frei Odair Madero que é o responsável pela pastoral, e ele informou que ficou sabendo dos fatos através do ato de confissão e que foram adotadas as medidas cabíveis. O "Noviço" Rudney foi excluído em 2018.
Diante da gravidade do fato e a fim de preservar a vida do adolescente ele foi encaminhado para a psicóloga do CRAS de Piedade de Caratinga.

A mãe do garoto foi orientada a juntar todas a provas que ela denunciou e levá-las à promotoria pública.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">