28/08/2020 às 10h13min - Atualizada em 28/08/2020 às 10h13min

Vale do aço irá para zona amarela do minas consciente

Matheus Aguiar
As 200 cidades que compõem as macrorregiões de Saúde Centro - que inclui a Grande BH -, Jequitinhonha, Vale do Aço e Noroeste poderão avançar para a onda amarela do plano do governo mineiro. Nesta fase, já é permitida a abertura de bares e restaurantes com consumo no local, além de autoescolas, salões de beleza e lojas de roupas, desde que os critérios de segurança sejam cumpridos. Na última terça-feira, manifestantes pediram a reabertura desses estabelecimentos em Caratinga.

A decisão de considerar a rede suplementar de saúde, ou seja, os planos e seguros privados de assistência médica, como um critério para a evolução das regiões, foi tomada na última quarta-feira, durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19. A progressão foi possível após um estudo, desenvolvido nos últimos 15 dias pela Secretaria de Saúde, mostrar que 24% dos mineiros possuem acesso à rede de Saúde suplementar e que, portanto, os quase 700 leitos de UTI disponíveis em hospitais privados aumentam ainda mais a capacidade assistencial no estado. As mudanças passam a valer nesta sexta-feira (28/8). Com a aprovação, também fica revogada a deliberação que permitia que municípios com rede de Saúde suplementar adotassem regras próprias enquanto o estudo estivesse sendo realizado. 

O plano Minas Consciente foi criado pelo governo estadual para promover a retomada gradual e segura da economia. De acordo com dados da última quarta-feira, a região do Vale do Aço detém cerca de 8% do total de óbitos do estado. Caratinga é responsável por quase 10% das mortes da região, que conta com outras 34 cidades. O município está sob embargo do Tribunal de Justiça mineiro por não aderir ao plano. Até a última quarta-feira, 65% dos municípios mineiros aderiram ao plano Minas Consciente, impactando cerca de 13 milhões de pessoas. Enquanto o prefeito não admite o plano do governo, os bares, salões de beleza, academias e restaurantes devem seguir fechados.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">