15/10/2020 às 15h20min - Atualizada em 15/10/2020 às 15h20min

62º BPM disponibiliza atendimento virtual via whatsapp

Fabio Teodoro
O Centro de Operações Policiais Militares (COPOM) do 62º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Caratinga passou a contar com mais um serviço para o atendimento dos cidadãos: o ‘190 Remoto’. Trata-se de um canal de comunicação via WhatsApp, com o envio de mensagens automáticas.

O novo serviço foi apresentado pelo comandante da unidade, tenente coronel Luciano Reis, em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (14/10).

“Nós criamos o WhatsApp Business, o telefone 3321-4390. O cidadão, por meio deste telefone, ele terá um atendimento virtual ou remoto para com o 190. É mais uma ferramenta que estamos disponibilizando ao cidadão que não substitui a ligação para o 190. Então, se a pessoa estiver necessitando de uma urgência e de um atendimento presencial da Polícia Militar, continua o tridígito 190”, disse o tenente coronel Luciano Reis, comandante do Batalhão da PM.

Para utilizar o 190 Remoto, é preciso que a pessoa inclua o número 3321-4390 entre os contatos no aplicativo.
 
“Então, da mesma forma que é feito o contato com alguma pessoa, ela vai fazer com o atendente virtual, que passará um menu de opções para serem seguidas. Lembrando que é um autoatendimento. Não há ali um policial militar na retaguarda daquele atendimento. E se porventura, ela precisar de uma presença física da Polícia Militar, o próprio atendimento virtual vai canalizar para que ela ligue ao telefone 190. Que é a nossa porta de entrada para o atendimento da comunidade”.
 
Portanto, o 190 Remoto não é um canal de acionamento para o atendimento de ocorrências. Quando o cidadão enviar um “oi”, por exemplo, o atendente virtual dará boas-vindas e pedirá para você digitar “PM”, para iniciar o atendimento. A partir daí, você receberá um menu, para que você escolha o atendimento (de 1 a 9). Cada um dos desses números corresponde a um tipo de atendimento desejado.
 
O COPOM recebe, em média, 2.674 ligações por dia. Boa parte dessas ligações são trotes ou apenas pedidos de informações por parte dos cidadãos. Isso é preocupante porque caso as linhas de teleatendimento do 190 fiquem ocupadas com atendimentos não emergenciais, o cidadão que precisar acionar a Polícia Militar com urgência, poderá ter o seu atendimento prejudicado. Tenente coronel reforça que o telefone 190 é para emergências policiais.
 
O COPOM também está há três meses, conforme o comandante, passando uma fase reestruturação. O objetivo é centralização do 190.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">