04/12/2020 às 12h34min - Atualizada em 04/12/2020 às 12h34min

ANÁLISE FEITA EM ÁGUA DE CÓRREGO CONSTATA POLUIÇÃO CAUSADA POR REJEITOS DE GADO EM SAPUCAIA

Fabio Teodoro
A coleta das amostras de água do Córrego do Rochedo em Sapucaia, em Caratinga, foi feita no dia 30 de outubro. As amostras da água foram coletadas após a Polícia Militar de Meio Ambiente receber uma denúncia de possível poluição ambiental no curso d'água. A poluição estaria sendo causada pelo lançamento de rejeitos provenientes de um local de confinamento de gado da Fazenda Sapucaia S/A pertencente à empresa Frical. À época, o local chegou a ser embargado após os militares ambientais constatarem a possível poluição em trechos do córrego.

"Após o resultado do laudo técnico das amostras de água realizado pelo laboratório Certificar de Ipatinga, foram constatados níveis bem altos de poluição na água a jusante do empreendimento Sapucaia. Eu quero esclarecer que foram feitas várias coletas a montante e a jusante do empreendimento para esses dados técnicos fossem comparados. Em um primeiro momento, nós aguardamos o resultado técnico para concluirmos nossos trabalhos, tendo em vista que somente se constata poluição através de laboratório credenciado", informou sargento Sydney.

Sargento Sydney destacou que a PM de Meio Ambiente ao tomar conhecimento da possível poluição onde ocorreu até a morte peixes, imediatamente já acionou o laboratório.

"Desde já quero agradecer ao empenho do senhor João Batista Alves, presidente da Arpromamb, e de todos os membros da diretoria, que nos auxiliaram quanto à viabilização dessa coleta da água. De imediato fizemos a coleta e isso demanda um prazo para que o laboratório faça a devida análise em que foi constatada uma falta de oxigenação muito alta à jusante do empreendimento, ou seja, devido à incidência de chuvas e de algumas medidas que o empreendedor deixou de adotar naquela ocasião, realmente ocorreu poluição ambiental no curso d'água do Córrego do Rochedo e, consequentemente, Córrego dos Manducas", disse.

Segundo sargento Sydney, a PM Ambiental vem monitorando o empreendimento e também de outros potencialmente poluidores da região.

"A PM de Meio Ambiente faz o monitoramento quanto aos níveis de poluição. Na nossa última fiscalização, nós verificamos que o empreendedor se preocupou em aplicar medidas que minimizam os impactos ambientais, ou seja, houve uma redução do plantel do confinamento. Existem bem menos cabeças de gado lá hoje e foi feita uma limpeza também, que irá minimizar os impactos ambientais. A população lá da região, onde o Córrego do Rochedo, dos Manducas e das Palmeiras, já em Bom Jesus do Galho, pode ficar mais tranquila, tendo em vista que os impactos ambientais foram minimizados por parte do empreendedor", completou.
 
Sargento Sydney explicou que após a obtenção do laudo que constatou a poluição foi lavrado um auto de infração ambiental em desfavor da Fazenda Sapucaia S/A.

"Existe um prazo legal para que a fazenda se pronuncie e foi feito o registro do boletim de ocorrência. Todos os dados, informações e materiais coletados já foram disponibilizados para o Ministério Público para as demais providências", finalizou.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »