04/12/2020 às 12h38min - Atualizada em 04/12/2020 às 12h38min

CASU REBATE AFIRMAÇÕES E REITERA COMPROMISSO COM A SAÚDE DA POPULAÇÃO

Matheus Aguiar
A fala de Welington Moreira, prefeito reeleito de Caratinga, não caiu bem nas redes sociais e muito menos com a direção do CASU-Hospital Irmã Denise. O tom acusatório e a tese de que a população não deveria ter acesso a essas informações foram contrariadas pela instituição. De acordo com o prefeito, nem mesmo a imprensa deveria ter acesso a esses dados.

Em boletim divulgado na última quarta-feira, os profissionais do CASU informaram que a ocupação de leitos de UTI era de 97%. Porém, a argumentação do ex-delegado é de que a divulgação dessas informações afeta a saúde mental da população e isso seria um fator de risco para a covid-19.

As evidencias mais recentes conduzidas por pesquisadores da Oxford, citando um estudo coreano, não apresentaram relação direta entre doenças psicológicas e o agravamento da doença. Pelo contrário, na verdade são as medidas de distanciamento necessárias no enfrentamento à pandemia, que tem relação com o surgimento de transtornos psicológicos. Na última quarta-feira, a direção do CASU respondeu às críticas do prefeito e reafirmou sua responsabilidade em informar a população e ser transparente com relação ao cenário da pandemia na microrregião. Em nota, a instituição disse que as divulgações são realizadas de maneira responsável e dentro da legalidade. O hospital afirmou que os dados são de interesse público, tendo, como único objetivo, manter a população de Caratinga e região informada não havendo nenhuma relação com a política. O CASU afirmou seguir todos os protocolos exigidos pelas instâncias superiores de saúde incluindo as esferas: federal, estadual e municipal. Ressaltaram ainda que o Ministério Público, através da Promotoria de Saúde tem sido informado e acompanhado nossa atuação, não tendo sido apontada qualquer ilegalidade nas publicações.

O CASU é o único hospital da região a oferecer o atendimento para pacientes com a covid-19, tendo profissionais empenhados dia e noite na recuperação dos enfermos há nove meses. Na nota a direção do hospital relembrou que quando as publicações dos boletins informativos demonstravam uma situação favorável, nunca houve manifestação crítica do executivo municipal. A instituição lamentou que no exercício do dever de informar e ser transparentes com dados de interesse público, a ação tenha sido considerada sensacionalista, em declaração vazia de proposta concreta para o enfrentamento da crise do prefeito. O CASU informou que seguirá empenhado em divulgar os dados à população e a prestar o serviço que já salvou mais de 250 pessoas.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »