02/02/2021 às 17h03min - Atualizada em 02/02/2021 às 17h03min

Cresce o número de mulheres em aplicativos de mobilidade urbana em Caratinga

Segundo os próprios mototaxistas, em Caratinga as mulheres já ocupam 20% do mercado de mobilidade urbana, seja de moto ou carro.

Lorena Gonçalves
As oportunidades para as mulheres no mercado de trabalho estão crescendo e elas estão cada vez mais presentes em espaços antes dominados unicamente pelos homens, como é o caso do segmento de mobilidade urbana. As mulheres já demarcaram território como mototaxistas e motoristas de aplicativos e assim vem superando preconceitos e demonstrando seu amor pela profissão. 

Trânsito complicado, sol e muitas vezes preconceito são algumas das dificuldades enfrentadas pela mototaxista Carolina de Souza.  Há um ano meio ela deixou o emprego de auxiliar de monitoria em uma escola para se dedicar ao transporte urbano. Apesar de enfrentar algumas vez preconceito por parte de outras mulheres, Carolina não desanima. O amor pela direção sob duas rodas venceu as barreiras e hoje ela não pensa em fazer outra coisa que não seja ser mototaxista.

Segundo os próprios mototaxistas, em Caratinga as mulheres já ocupam 20% do mercado de mobilidade urbana, seja de moto ou carro. Eliane de Freitas, faz parte dessa estatística e destaca a importância das mulheres estarem ocupado seu espaço neste segmento de mercado.
Se para algumas existe o preconceito, para outras motoristas, como Adrielle Ferraz, existe o incentivo. Quanto aos desafios a maior dificuldade enfrentada por ela é o alto fluxo de veículos no trânsito, que torna o trabalho diário mais complexo.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">