01/04/2019 às 16h39min - Atualizada em 01/04/2019 às 16h39min

A previsão é do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

REMÉDIOS VÃO FICAR MAIS CAROS: A previsão é do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos

LUCAS VIEIRA
ADENILSON GERALDO
O senhor Geraldo Pereira, de 74 anos, diariamente faz o uso de analgésicos. Pelo menos uma vez por semana ele vai até a farmácia comprar os remédios e sempre procura por promoções. O aposentado não gostou da notícia de aumento nos preços dos medicamentos.

Quem depende dos remédios para tratar uma doença ou até para sobreviver, prepare o bolso. O valor dos medicamentos começou a subir desde o dia 31 de março. A informação é do sindicato da indústria de produtos farmacêuticos que estipulou uma alta de 4,33 por cento. O valor é superior ao da inflação anual que fechou 2018 com 3,75 por cento. Conforme esta farmacêutica, a alta dos medicamentos deverá afetar todas as faixas, desde remédios mais populares até os de alto custo.

Em anos anteriores, o governo estipulou três faixas de medicamentos e os aumentos atingiram os mais populares como analgésicos e antibióticos. A alta deste ano tem como base os critérios de reajustes da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos.   Priscila explicou que ainda é possível comprar os remédios com o preço antigo até os próximos dias.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">