30/03/2021 às 15h36min - Atualizada em 30/03/2021 às 15h36min

Governo Federal anuncia projeto para vacina 100% brasileira

O anúncio foi feito na última semana

(Foto: Agência Brasil)
O Governo Federal anunciou, na última quinta-feira (26), um projeto para a produção de imunizante 100% nacional contra a covid-19. O projeto, monitorado pelo Ministério da Saúde e financiado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações foi protocolado junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para realização de estudo fase 1 e 2 de uma vacina brasileira.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, falaram sobre desenvolvimento de imunizante nacional. Marcos Pontes afirmou que a pasta investiu em 15 protocolos diferentes para a vacinação no Brasil. Ele disse que três das vacinas avançaram para pré-testes, aplicados em animais. Mas, para fazer o teste clínico nas pessoas, é preciso de um aval da Anvisa. Marcos Pontes disse que o ministério tem os recursos para o financiamento dos testes e que vão ser feitos em 360 pessoas.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também falou sobre o projeto para a vacinação brasileira. “O importante é vacinar a população brasileira. Esse é o principal ativo para acabar com a pandemia, que é o que todos nós queremos. Quero ratificar o compromisso do Governo Federal com a pesquisa, por meio dos Ministérios da Saúde e da Ciência e Tecnologia, e queremos que haja parceria com a iniciativa privada, com a indústria farmacêutica, universidades para conseguirmos ampliar as pesquisas no Brasil”, destacou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.




Os resultados dos estudos não-clínicos obtidos até o momento demonstram qualidade e competitividade para ser um sucesso nacional e global no controle da covid-19. A vacina demonstrou capacidade de ativar todo o sistema imunológico – imunidade humoral, celular e inata, induzir memória imunológica e proteção de longo prazo. Segundo os procedimentos da Anvisa, a análise considerará a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são realizados em laboratório e animais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">