05/04/2021 às 18h05min - Atualizada em 05/04/2021 às 18h05min

Advogados criminalistas repudiam morte de colega de trabalho assassinado em Caratinga

A ação ocorreu na manhã desta segunda-feira

(Foto: Miguel Bráz/ TV Sistec)
Um grupo de advogados criminalistas se reuniu, na manhã desta segunda-feira (5), em frente ao Fórum de Caratinga e, em entrevista à imprensa, repudiou a violência contra qualquer advogado. O grupo disse que vai lutar para que a Justiça pela morte do Augusto seja feita. Eles também vão pedir à OAB de Caratinga que seja nomeado um advogado para acompanhar toda a investigação da Polícia Civil e todo o processo criminal.

A concentração reuniu doze advogados criminalistas apresentaram uma nota de repúdio contra o assassinato do doutor Augusto.




O advogado Max Capella disse que a morte de Augusto foi uma surpresa desagradável para a categoria e afirmou que foi a primeira vez que se depara com situação desse tipo. Por isso, os amigos estão tomando as providências cabíveis para que crime como esse não se torne frequente. Ele disse que a classe vai lutar para que a Justiça seja feita e que ela pune os responsáveis pelo assassinato.

No dia morte de Augusto, a OAB, da Subseção de Caratinga, emitiu uma nota de pesar. “A Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Caratinga- vem a público externar o mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento do advogado Augusto Rocha Barreto Diniz de Abreu, inscrito na 8ª Subseção da OAB-MG.  Consternada com o falecimento, a OAB de Caratinga, através da sua diretoria, presta sinceras condolências aos familiares e amigos por tamanha perda”.

Nesta segunda-feira, a OAB de Minas Gerais também publicou uma nota de pesar. “A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Minas Gerais, vem a público inicialmente se solidarizar com a família, amigos e colegas do Advogado Dr. Augusto Diniz de Abreu, que foi morto a tiros na noite de quinta-feira, 1º de abril de 2021, na cidade de Caratinga/MG, em razão do exercício de sua profissão. Diante do lamentável fato, a Seccional Mineira repudia veementemente o crime bárbaro sofrido pelo advogado e informa a comunidade jurídica que já oficiou a Polícia Civil da Comarca de Caratinga/MG, para requisitar informações acerca da investigação do caso, no intuito de participar de todos os atos da Justiça para que haja efetiva condenação dos autores deste crime. Reiteramos, por oportuno, que o advogado é indispensável à administração da justiça e, diante do exposto, a OAB/MG para cumprir o seu papel constitucional sempre tomará todas medidas cabíveis para combater qualquer agressão à vida ou a dignidade da pessoa humana que atingir advogado ou cidadão”.
 
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »