15/04/2021 às 18h17min - Atualizada em 15/04/2021 às 18h17min

Levantamento aponta médio risco de infestação por Aedes aegypti em Caratinga

Reprodução/Internet
A Secretaria Municipal de Saúde de Caratinga, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, divulgou nesta quarta-feira (14/4), o resultado do segundo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2021. O LIRAa foi realizado entre os dias 9 a 12 de março. O município apresentou um Índice de Infestação Predial (IIP) de 3,6%. Isso significa que Caratinga está em alerta, ou seja, com médio risco de infestação pelo mosquito transmissor das arboviroses - dengue, zika e chikungunya – doenças graves que podem até matar.
O primeiro LIRAa deste ano, feito entre os dias 18 a 22 de janeiro, apontou um índice de infestação de 2,8%, colocando o município também em uma situação de médio risco.
Combater o mosquito Aedes aegypti é simples e leva apenas alguns minutos. Mesmo assim, muitas pessoas não tomam os cuidados básicos para impedir a proliferação do inseto. Para mobilizar a população contra os focos do mosquito, o Ministério da Saúde lançou recentemente a campanha “Combater o mosquito é com você, comigo, com todo mundo”. A campanha alerta que o engajamento da população é fundamental na luta contra o mosquito.
O superintendente de Vigilância em Saúde de Caratinga, Luis Henrique, também reforçou que os agentes de combate a endemias são indispensáveis para informar e orientar a população.
O mapa da dengue, como é chamado o LIRAa, é um instrumento fundamental para o controle do mosquito e das doenças. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de criadouro predominante. O objetivo é que, com a realização do levantamento, os municípios tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »