02/06/2021 às 17h01min - Atualizada em 02/06/2021 às 17h01min

Debate propõe treinar profissionais para identificar violência contra crianças e adolescentes

O debate foi de forma virtual

(Foto: reprodução)
A Comissão de Seguridade e Família realizou um debate virtual sobre violência, maus-tratos e abandono de crianças e adolescentes com convidados e autoridades ligados ao tema.

Dois casos que chocaram o país foram relembrados: o de Isabela Nardoni, que em 2008, aos cinco anos de idade, foi jogada do sexto andar de um prédio em São Paulo. O pai e a madrasta dela foram condenados por homicídio qualificado. E mais recentemente, o caso do menino Henry Borel, de quatro anos. A suspeita é de ele ter sido assassinado pelo padrasto com a conivência da mãe, em março deste ano, no Rio de Janeiro.




Para o secretário nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício Cunha, felizmente, os números destas mortes violentas estão caindo.

Para a psicóloga, Karla Cerávolo, mais do que políticas e repressão, o combate a violência contra os menores pode começar com reflexão.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">