02/06/2021 às 17h34min - Atualizada em 02/06/2021 às 17h34min

Fumar cigarro eletrônico pode incentivar uso do modelo tradicional

No Brasil, está proibido desde 2009, mas é vendido ilegalmente pela internet no comércio informal

(Foto: AFP)
Um estudo do Instituto Nacional de Câncer mostra os riscos dos cigarros eletrônicos. Proibidos há 11 anos no Brasil, eles aumentam em até três vezes a chance de uma pessoa começar a fumar um cigarro convencional.

Eles não têm odor desagradável, não provocam mau hálito e dão uma falsa sensação de serem seguros para a saúde. Mas, os cigarros eletrônicos liberam substâncias tóxicas e cancerígenas. Muitos contêm nicotina que leva a dependência química.

O dispositivo é popular entre os jovens pelo mundo. No Brasil, está proibido desde 2009, mas é vendido ilegalmente pela internet no comércio informal.
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">