21/06/2021 às 17h50min - Atualizada em 21/06/2021 às 17h50min

Sindicato cobra regularização dos veículos de aplicativos em Caratinga

De acordo com o órgão, são quase 600 veículos que circulam na cidade e muitos deles de forma irregular

(Foto: reprodução)
Praticamente, em cada rua de Caratinga, vimos os carros e motos de aplicativos. Para facilitar o transporte, grande parte das pessoas aciona, por meio de aplicativo desejado, e, rapidamente, já está no local solicitado. Mas, a maioria dos carros não é regularizado.

Nesta segunda-feira (21), o presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários e Taxistas de Caratinga, Mauro Sérgio Pires, se manifestou pedindo a regularização dos transportes de aplicativos da cidade.

De acordo com o sindicato, em Caratinga, existem cerca de sete aplicativos e quase 600 veículos. O primeiro transporte da categoria começou a circular na cidade há dois anos. Com a forma fácil de trabalhar, mais aplicativos foram chegando. Ainda segundo a entidade, o município não comporta este número de carros de aplicativos. Na lista, entram também as motocicletas que fazem este tipo de serviço. Mauro Sérgio frisou que foi enviado ao Executivo um ofício solicitando a regularização dos aplicativos.




Em entrevista ao jornalismo da TV SISTEC, o prefeito Welington Moreira destacou que o crescimento desordenado de aplicativo não é só uma preocupação do sindicato. Um projeto está sendo ajustado e deve ser encaminhado à Câmara dos Vereadores. Ele disse que ainda é uma matéria muito nova a nível municipal. Na visão dele, muitos não trabalham de maneira correta.

O prefeito ainda detalhou que o texto traz algumas restrições para o funcionamento dos aplicativos. Welington esclareceu que um projeto de lei também visa limitar os pontos de mototáxi.

Com a regulamentação, pode haver quedas no número de carros de aplicativos em Caratinga.
O sindicato acredita que com a regularização, u usuário terá mais segurança ao ser transportado. Por outro lado, será cobrado do motorista vários certificados para que ele possa exercer tal profissão.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">