25/08/2021 às 18h42min - Atualizada em 25/08/2021 às 18h42min

Suspeito de homicídio que cortou a garganta da vítima é preso pela Polícia Civil

Paulo Roberto foi encontrado morto com um corte no pescoço em um terreno baldio

A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira (25/08), um homem, de 25 anos, apontado como autor do homicídio que vitimou Paulo Roberto Machado, de 50 anos (foto), no último dia 15 de agosto, na cidade de Ipanema. O crime foi informado à polícia no dia 16, quando os vizinhos perceberem que havia o corpo de um homem em um terreno baldio, no final da rua Joel Magalhães.



Paulo Roberto foi encontrado morto com um corte no pescoço em um terreno baldio

 
Neste mesmo dia, a Polícia Militar recebeu ligações anônimas, via 190, em que dois suspeitos foram apontados como autores do crime. Os suspeitos chegaram a ser capturados, mas não tiveram suas prisões ratificadas por ausência de indícios de autoria, uma vez que a única fonte de informação era denúncias anônimas feitas pelo 190.
Durante as investigações, foram intimadas e interrogadas 16 pessoas, entre suspeitos, familiares e testemunhas. Segundo a Polícia Civil, surgiram várias suspeitas sobre a autoria do crime, pois, a vítima era alcoólatra e usuária de drogas, além de já ter cometido um homicídio contra sua ex-companheira.
Com as investigações realizadas, foi possível chegar até uma testemunha que presenciou o crime. Ela relatou em detalhes como o indiciado atraiu a vítima até o local onde foi morta.
Com isso, a Polícia Civil representou pela prisão temporária do investigado, que foi deferida pelo Poder Judiciário. Após a prisão o suspeito, ele confessou o crime, afirmando ter agido sozinho. Em relação à motivação, foi contraditório, apresentando versões diferentes daquelas condizentes com as provas dos autos.
O indiciado levou os policiais civis até o local do crime e apontou onde teria dispensado uma das facas utilizadas, já que a outra faca quebrou e a lâmina ficou dentro do tórax da vítima.
A faca e as peças de roupas arrecadadas na data do crime não têm nenhuma relação com os fatos. O segundo suspeito que também foi capturado na data em que o corpo foi localizado também não teria nenhuma participação no crime.
“A Polícia Civil cumpriu seu papel, esclarecendo, com provas contundentes, em 9 dias, a autoria deste grave crime, que abalou a ordem pública e a população ipanemense por sua crueldade”, destacou o delegado Alfredo Serrano.
O preso foi encaminhado para o Presídio de Inhapim, onde ficará à disposição da Justiça. O inquérito policial será concluído no prazo de 30 dias.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">