23/09/2021 às 15h17min - Atualizada em 23/09/2021 às 15h17min

Campanha da PM arrecada fardas inutilizáveis para apoiar o projeto ‘Mulher Livre de Violência’

Ação vai até o dia 15 de outubro

(Foto: divulgação/ Polícia Militar)
‘Mulher Livre de Violência’ foi criado em 2016 pela policial militar cabo Juliana Lemes da Cruz, do 19º Batalhão sediado em Teófilo Otoni, com o apoio da Associação Feminina de Assistência Social e Cultura (AFAS). A proposta é auxiliar as mulheres que sofrem violência doméstica e que são atendidas pela Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica, PPVD.

Pensando em ajudar o projeto, o 62º BPM de Caratinga iniciou a campanha ‘Farda Solidária’. A ação se estende até o dia 15 de outubro.




“A campanha ‘Farda Solidária’ tem como objetivo de arrecadar fardas inutilizáveis para um projeto social. O projeto foi criado em 2016 pela cabo Juliana com a proposta de repassar as fardas para as mulheres vítimas de violência doméstica e, por meio disso, fazer artesanato com as peças.” Detalhou sargento Josilaine.

Segundo a policial, o 62º Batalhão arrecadou cerca de 200 fardas pelo público interno. As peças foram colocadas numa viatura e entregues a 12ª Região de Polícia Militar, com sede em Ipatinga e, posteriormente, serão levadas para Belo Horizonte.


Cerca de 200 fardas foram arrecadadas pelo público interno do 62º BPM (Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)

Josilaine explicou como as fardas serão repassadas as mulheres que participam do projeto. “A Polícia Militar juntamente com a AFAS, Associação Feminina de Assistência Social e Cultura, vai repassar os fardamentos para o projeto ‘Mulher Livre de Violência’ para a confecção de bolsas e outros produtos.’, disse.

Em dezembro de 2017, o projeto ‘Mulher Livre de Violência’ passou a desenvolver atividades mensais voltadas a esse público, com debates sobre violência de gênero e oficinas de artesanato.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">