05/10/2021 às 16h35min - Atualizada em 05/10/2021 às 16h35min

Câmara de Caratinga aprova, em primeiro turno, projeto de municipalização das escolas estaduais

Pais e professores fizeram manifesto na porta da escola e caminharam até à Casa Legislativa

Miguel Bráz
(Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)
A Câmara de Vereadores de Caratinga aprovou, nesta segunda-feira (4), em primeiro turno, por 15 votos a 2, o Projeto de Lei 077/2021, que municipaliza 12 escolas estaduais. Dentre elas, a Menino Jesus de Praga e a Dom Carloto. 

Apenas os vereadores Johny Claudy e Irmão Emerson votaram contra a proposta. A votação em segundo turno será na próxima sexta-feira (08), às 16h, no Plenário da Câmara Municipal.




O PL, de autoria do Executivo,  propõe a adesão de Caratinga ao projeto Mãos Dadas do governo estadual. A proposta visa a municipalização do 1° ao 5° ano do ensino ensino fundamental.

O vereador José Cordeiro foi a favor do projeto. "O projeto de municipalização da forma que foi construído através do acordo entre o município de Caratinga e o Governo de Minas Gerais vai trazer benefício para a nossa cidade. Os alunos são os mesmos. E quanto mais recurso vier para atender nossa educação de Caratinga melhor vai atender nossos alunos dentro da sala de aula. Com o recurso de R$ 33 milhões, isso vai resolver coisas do passado, como a outra municipalização, por exemplo. Até hoje, temos escolas que não têm prédio próprio, como a do distrito de Santa Efigênia. Com o dinheiro, vai poder construir uma nova escola.", esclareceu o vereador.

O presidente da Casa Legislativa, o vereador Cleon Coelho, se posicionou sobre a municipalização. "Esta emancipação está sendo proposta pelo governo do Estado. Algumas escolas foram municipalizadas há muito tempo. Mas naquela época, não passou pela Câmara porque não havia envolvimento de recurso. O estado simplesmente repassou as escolas para o município. Hoje, o estado oferece condições para o município receber os alunos, reformar escolas, comprar equipamentos, investir no transporte, por exemplo. Há escolas que estão novas e pra elas está tudo bom. Mas há outras que não estão se manifestando porque aguardam esses investimentos que poderão acontecer. Os vereadores estenderam que era bom  no município e aprovaram o projeto em primeiro turno. Agora, teremos a próxima votação em segundo turno para a matéria ficar aprovada e a Câmara remeter ao Executivo", disse Cleon.

MANIFESTAÇÃO

No início da noite desta segunda-feira, professores e pais de alunos da rede estadual fizeram uma passeata até à Câmara Municipal de Caratinga exibindo cartazes demonstrando a insatisfação contra a possibilidade da municipalização de 12 escolas estaduais.


Pais e professores se concentraram em frente a E.E. Menino Jesus de Praga (Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)

A concentração foi em frente a Escola Estadual Menino Jesus de Praga, no centro da cidade. 
Vagner Ferreira é pai de uma aluna da Menino Jesus de Praga. Ele não é a favor da municipalização. Para ele, não está claro quais serão os benefícios que a emancipação trará. 
"Quais serão os benefícios para os alunos? Qual será o destino dos funcionários? Se tratando da Menino Jesus, que é uma escola de tradição na nossa cidade, que já formou pessoas de bom caráter que já tem todo o seu trabalho elaborado e muito mais, levanta o receio do que vai acontecer no futuro.A partir de agora, vem a preocupação, não no que diz a respeito da não capacidade do poder público municipal de atuar à frente dessa instituição, mas sim pelo fato de que nada foi esclarecido sobre quais vantagens vão trazer para nosso município, nossas crianças e nossos profissionais.", opina.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »