15/10/2021 às 09h31min - Atualizada em 15/10/2021 às 09h31min

ÁRVORE DE 300 ANOS CAI PRÓXIMO A CAMPO DE FUTEBOL, NO AEROPORTO DE UBAPORANGA

Por conta das fortes chuvas no início da semana, uma árvore gigantesca caiu próxima a um campo de futebol, no Aeroporto, zona rural de Ubaporanga. Ninguém se feriu, e nenhum dano material foi registrado. Porém, alguns moradores ficaram chocados com a queda da gameleira que tem mais de 300 anos de história.

Quem vê os galhos e destroços da árvore no chão consegue ter uma noção da magnitude do impacto que deve ter ocorrido no dia da queda. Parte da madeira já foi retirada, mas por segurança, a área foi isolada. Mesmo com o rompimento de uma enorme estrutura do tronco, ela segue de pé.

José Vieira, conhecido pelos vizinhos como Zico, viveu todos os seus 69 anos no local. Segundo ele, inclusive, o terreno onde a árvore foi plantada faz parte da sua propriedade.

A árvore é uma gameleira, espécie típica do cerrado e pode chegar, em sua vida adulta, até 20 metros de altura. Parece ser o caso desta que caiu. Ela fica próxima a um campo de futebol, na zona rural do Aeroporto que pertence a Ubaporanga. Ao lado, encontramos ainda um bar, em que o proprietário nos contou a história de um falecido padre, Frei Roberto, que se interessava pelas ciências naturais e tinha um apreço especial por essa gameleira. Ele acreditava que essa árvore era uma das mais antigas de Minas Gerais, e tinha pelo menos 300 anos. A hipótese foi confirmada quando o local foi visitado por especialistas.

De uma madeira bem macia, essa árvore ficou assim nomeada por ter sido muito utilizada, no passado, para se fazer gamelas – uma espécie de bacia.

Além da chuva que pode ter infiltrado nas raízes e ajudado a enfraquecer ainda mais a estrutura da árvore, Zico relata que há alguns anos, colocaram fogo na gameleira.

Nós entramos em contato com a Embrapa para saber se havia algum registro da árvore, porém nada foi encontrado. Tentamos ainda falar com a prefeitura de Ubaporanga, responsável pelo local, mas até o fechamento desta edição não obtivemos respostas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »