19/10/2021 às 18h14min - Atualizada em 19/10/2021 às 18h14min

Núcleo do Câncer promove ações virtuais em alusão ao Outubro Rosa

Emocionadas, pacientes depõem sobre tratamento e acompanhamento

Por: Miguel Bráz
(Foto: reprodução)
Os banners dentro da instituição são um indicativo de que a entidade está empenhada em alertar as mulheres sobre a importância e os cuidados com o câncer de mama. As ações realizadas pelo Núcleo do Câncer têm parceria com algumas empresas de Caratinga. Por causa da pandemia de covid-19, as ações acontecem de forma virtual, e se intensificam nos meses de outubro e novembro.



A assistente social Amanda Tolledo lembra que a campanha Outubro Rosa não é voltada apenas para as mulheres. Também há homens que padecem da doença e precisam se cuidar. Mas ainda há o preconceito de o homem não procurar atendimento e fazer uma avaliação.


Amanda Tolledo, assistente social do Núcleo (Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)

Ana Margarida mora no bairro Aparecida, em Caratinga, e descobriu o câncer há quase cinco anos. Ela fez o tratamento, mas ainda segue em acompanhamento. Ela é uma das pacientes do Núcleo do Câncer, porém, começou o tratamento em Muriaé.

Outra paciente é Juscelaine. No final de novembro passado, ela descobriu o caroço na mama. Em janeiro, saiu o resultado da biópsia, que detectou que o câncer era maligno.  Em março, começou a se tratar. Há poucos dias, ela passou por uma cirurgia.


Ana Margarida e Juscelaine Silva são pacientes do Núcleo do Câncer (Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)

Juscelaine disse que no início foi bem difícil. Mas ela recebeu o apoio dos familiares e amigos para continuar com o tratamento.

Segundo o Núcleo do Câncer, aproximadamente de mil pacientes são atendidos pela entidade. Mas mensalmente, cerca de 400 a 500 pessoas, entre pacientes e familiares, são acompanhadas pela instituição. Além de Caratinga, o Núcleo do Câncer atende mais 13 municípios.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% dos tumores de mama são descobertos pelas próprias mulheres. Para prevenir o desenvolvimento e detectar precocemente essa doença, é importante que a mulher pratique o autoexame.
 
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »