26/10/2021 às 17h34min - Atualizada em 26/10/2021 às 17h34min

Caratinga inicia “chipagem” de animais de grande porte soltos em vias públicas

Prefeitura adquiriu dois mil chips

Por: Miguel Bráz
(Foto: Miguel Bráz/ TV SISTEC)
O procedimento é realizado pelo Departamento de Vigilância Epidemiológica e Estatística da Prefeitura de Caratinga. O processo de chipagem em animais de grande porte começou nessa segunda-feira (25). Os animais vão receber o chip à medida que forem recolhidos.

De acordo com o médico veterinário, Alisson da Silveira, ao serem chipados, os animais são cadastrados em um banco de dados com informações sobre o bicho e o dono. A aplicação do aparelho no animal é indolor.




No total, foram disponibilizados dois mil chips. Os dispositivos serão aplicados de acordo com a quantidade de animais recolhidos. Porém, há um prazo para chipar o bicho: após sete dias se o dono não reclamar o animal, quando é recolhido pela primeira vez.

O diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Estatística, Artur Santana, acredita que os chips serão suficientes para aplicar nos animais que são levados ao curral.

O chip é implantado por meio de uma injeção subcutânea, que deve ser aplicada por um médico veterinário. O procedimento é bem simples: o profissional realiza a tricotomia, retira os pelos de certa região do pescoço do animal, aí vem a implantação do microchip. Após a colocar o chip, o veterinário aproxima o leitor, que lê o código de barras e os responsáveis têm acesso a todas as informações.

Esse é um método seguro e eficaz para a identificação do animal e do seu proprietário. O processo de chipagem irá facilitar o trabalho, principalmente, nos casos em que os animais se envolverem em acidentes de trânsito com vítima fatal ou danos materiais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »