29/04/2019 às 07h56min - Atualizada em 29/04/2019 às 07h56min

'Traído' pelo VAR, Rodrigo Santana avalia estreia do Atlético e diz que prioridade é melhorar defesa

Rodrigo Santana fez hoje sua quarta partida à frente do Atlético. E o técnico conseguiu estrear com vitória no Campeonato Brasileiro, após seus comandados baterem o Avaí por 2 a 1, num jogo em que o VAR teve participação ativa.
 
O momento turbulento da equipe atleticana foi mais uma dificuldade no caminho do treinador interino que, mesmo com pouco tempo de trabalho, tem visto evolução no desempenho do time. Santana reconhece a falta de entrosamento do setor ofensivo, destacada por um momento em que Ricardo Oliveira e Vinícius se atrapalharam no ataque e desperdiçaram a chance de ampliar o marcador. Entretanto, o técnico afirma que tem priorizado a evolução da defesa alteticana.
“É verdade, a gente precisa ainda corrigir o nosso último terço de campo. Muitas vezes a gente tava até chegando, fazendo o cruzamento na área. A gente até tinha um certo número de jogadores dentro da área, mas a organização de estar fechando primeiro, segundo pau, funil, preenchido, não estava. Estavam três na mesma linha. E isso é com treino. A gente, desde quando chegou, tá procurando corrigir de trás para frente. Ainda não consegui colocar uma ênfase maior nessa movimentação ofensiva dentro da área quando a gente chega no último terço do campo. Mas é uma coisa que a gente precisa corrigir mesmo, tua visão tá perfeita, a gente vai treinar, vai trabalhar, vai mostrar imagens pra eles para ir crescendo dentro da competição”, afirmou o treinador.
 
Aos 36 anos, o jovem técnico do Atlético sabe da importância de se manter um equilíbrio durante cada partida do Brasileirão e, também ao longo da competição. Para ele, apesar da vitória, ainda há aspectos a serem melhorados no sistema de defesa.
 
“A gente sabe que nesse campeonato precisa ter regularidade. Não só no campeonato, como nos 90 minutos. No segundo tempo, acredito que a gente tomou o segundo gol muito cedo, numa falha boba que tivemos, que dá pra consertar. Saiu a bola, fizemos o segundo. Só que acredito que a gente baixou um pouquinho a marcação. Para todo treinador é muito difícil quando o sistema defensivo fica longe do seu banco. A orientação não chega. Não dá para ouvir muito. Então são coisas que a gente tem que ir corrigindo aí dentro, conversando com eles. Geralmente a gente fala só com o lateral que passa ali, ou o ponta, para tentar orientar. Mas naquele calor do jogo eles não conseguem nem ouvir a nossa voz”, disse Rodrigo.
‘Traído’ pelo VAR
 
Aos 20 minutos do segundo tempo, o zagueiro Betão empurrou a bola para as redes de Victor, marcando o que seria o segundo gol do Avaí. 
 
Ao sofrer o empate, Rodrigo Santana fez uma modificação para mandar o Galo ao ataque, substituindo Elias por Vinícius, este último um jogador mais ofensivo. Porém, o árbitro invalidou o lance, mantendo o placar em 2 a 1. A interferência do VAR pegou o técnico atleticano de surpresa. Rodrigo acabou confessando que se precipitou e que, caso o árbitro de vídeo não tivesse atuado, a substituição teria sido diferente.
 
“Eu não esperava mesmo (a anulação do gol do Avaí). Na hora que eu olhei para o Lucas (Gonçalves, analista de desempenho do Atlético) e falei, ‘Caramba! Vamo assim, vamo aguentar cinco minutos para ver como é que vai encaixar’. Mas acabou dando certo. A equipe começou a ter um pouquinho mais de posse de bola porque a gente baixou as linhas lá, ficou saindo só em transição ofensiva. A entrada do Jair também foi muito importante. Um jogador que conseguiu marcar bem e sair com um pouco mais de qualidade lá de trás. Tivemos a chance do Ricardo com o Vina, que poderia ter matado. Não assisti à TV, não vi o tape para ver se estava impedido ou não o lance do Ricardo ou não. Mas acredito que a gente ganhou mais segurança ali por dentro porque eles fizeram essa saída de três, ganharam muita amplitude. Mas a equipe respondeu bem e dentro de casa o importante são os três pontos. É iniciar vencendo”, afirmou Santana.
 
Caso o Atlético siga sem conseguir contratar um técnico efetivo, Rodrigo Santana comandará o time pela quinta vez na temporada na segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira, às 21h30, o Galo vai ao Rio de Janeiro, enfrentar o Vasco em São Januário.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">