02/05/2019 às 14h23min - Atualizada em 02/05/2019 às 14h23min

Após nove horas de agonia, piloto de paraglider que ficou preso à Pedra Itaúna é resgatado por bombeiros militares.

Bombeiros de Caratinga e de Manhuaçu participaram da operação.

Lucas Humberto
Durante quase nove horas os Bombeiros Militares de Caratinga e de Manhuaçu trabalharam incessantemente no resgate do jovem piloto Igor Roscinski, de 16 anos. Ele voava de paraglider no início da tarde do feriado de primeiro de maio, quando perdeu altitude e acabou ficando preso a uma vegetação da Pedra Itaúna, a uma altura de cerca de 250 metros. O jornalismo da TV acompanhou a agonia do piloto desde às três e meia da tarde até o final do resgate, por volta de 1:30 da madrugada. Foram momentos de muita tensão.

Nove bombeiros participaram da operação. Eles utilizaram cordas e técnicas de rapel devido ao local ser de difícil acesso. Foram horas de preparação para o início do resgate. Igor estava consciente e não se feriu no acidente. Enquanto aguardava o socorro ele gritava por ajuda, pedia orações e reclamava de cansaço.

O resgate parou a cidade, mutirões de pessoas se aproximaram do entorno da Pedra para acompanhar de perto as operações. Houve correntes de orações e ajuda de voluntários que se sensibilizaram com a situação. Ao chegar a noite, pelo menos dois DJs da cidade iluminaram o ponto aonde Igor estava utilizando canhões de luz, para auxiliar o trabalho dos militares. O jovem foi resgatado com sucesso por volta da meia noite e meia, e foi recebido por sua família e outras pessoas que estavam no topo da Pedra Itaúna. Ele reclamava de desidratação e dores no corpo e foi levado para a UPA de Caratinga para observação. Tenente Luciano Cruz deu detalhes do acionamento e da operação e agradeceu os DJs.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">