01/02/2022 às 15h42min - Atualizada em 01/02/2022 às 15h42min

Após decisão da Justiça, polícia divulga vídeo de motociclista que atropelou e matou idosa na faixa de pedestre

Acidente ocorreu em novembro do ano passado, porém, o vídeo só foi divulgado nessa segunda-feira

(Foto: reprodução/ TV SISTEC)
A Polícia Civil de Araxá, no Triângulo Mineiro, divulgou, nessa segunda-feira (31), o vídeo em que mostra um motociclista que atropelou e matou uma idosa em cima de uma faixa de pedestre em frente a um colégio. O atropelamento ocorreu no dia 30 de novembro do ano passado. O vídeo foi divulgado após a autorização do Ministério Público mineiro e do Poder Judiciário.

Nessa segunda-feira, o delegado de trânsito de Araxá, Renato Alcino, disse que com as características físicas e divulgações em redes sociais, a polícia conseguiu identificar o autor do crime.

“Com as características físicas e apoio das redes sociais, nós conseguimos identificar o autor. Já temos a qualificação do indivíduo e a identificação da motocicleta no dia do crime. Na sequência, os policiais foram até à casa do homem, também no seu local de trabalho e em possíveis locais que ele [autor] poderia estar em Araxá. Esse indivíduo não havia sido localizado”, detalhou o delegado Renato Alcino.




As imagens mostram a idosa empurrando a bicicleta na calçada. Ao se aproximar da faixa de pedestre, carros param para ela atravessar. Ao terminar a travessia, a mulher é atingida em cheio por um motociclista. A idosa cai no chão, o homem sobe na moto e foge sem prestar socorro.

No dia do crime, o homem usava uma moto vermelha, e ele é moreno, magro e alto.

Agora, as investigações do caso continuam. O delegado conta com o apoio da população para encontrar o homem. “Vamos continuar com as investigações, buscar o indivíduo e colher a versão dele sobre o ocorrido e saber o porquê ele fugiu do local. com a ajuda das redes sociais, conseguimos identificar esse indivíduo e, no futuro, responsabilizá-lo criminalmente. A rede social, utilizada de maneira correta, é um instrumento para par social, pode colaborar com a Justiça e de alguma maneira refletir de forma positiva na sociedade”, ressalta.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">