27/05/2019 às 09h13min - Atualizada em 27/05/2019 às 09h13min

Cruzeiro assinou contrato com torcidas organizadas; Máfia Azul recebeu R$88 mil em 2018, diz TV

Reportagem produzida pela TV Globo e exibida na noite deste domingo, no Fantástico, mostrou que a Máfia Azul, principal organizada do Cruzeiro, recebeu R$88 mil da gestão do presidente Wagner Pires de Sá no decorrer de 2018, primeiro ano de sua administração. De acordo com os documentos obtidos pela emissora, a torcida ainda embolsará R$8 mil mensais até dezembro de 2020. 
Líder da organizada, Daniel Gomes Sales, o Quik, afirmou à Globo que vende anúncios para a TV Máfia Azul da mesma forma que outras emissoras. Ele afirmou ainda que os valores que recebe não configuram financiamento do Cruzeiro à sua agremiação.  “Isso é contrato, como tenho com todos os patrocinadores”.
 
Além da Máfia Azul, o Cruzeiro também assinou contrato com a China Azul, outra torcida organizada do clube. Os documentos apontam que a gestão de Wagner Pires de Sá repassará R$6 mil mensais aos diretores dessa facção até dezembro de 2020. Em nota enviada à TV, o clube celeste justificou os “investimentos” como “ações de marketing ou comerciais” e “exposições de mídia em propriedades comerciais” das organizadas.
 
A reportagem exibida pelo Fantástico na noite deste domingo ainda revelou que a Polícia Civil investiga a diretoria do Cruzeiro por indícios de pagamentos suspeitos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. O inquérito apura denúncias que indicam quebra de regras da Fifa, da CBF e do Governo Federal. A reportagem investigativa da TV Globo foi assinada pela repórter Gabriela Moreira e pelo repórter Rodrigo Capello.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">