27/05/2019 às 09h20min - Atualizada em 27/05/2019 às 09h20min

Mano assume responsabilidade pela má fase do Cruzeiro: 'Problema técnico e tático'

Mano assumiu a responsabilidade pela derrota do Cruzeiro para a Chapecoense, por 2 a 1, neste domingo, no Independência. Para o treinador, o esquema com apenas um volante e quatro armadores não funcionou porque o time “embolou pelo meio”. Ele ainda disse que a Raposa vive um “problema técnico e tático”.
Para tentar melhorar o rendimento do time, Mano escalou uma equipe mais ofensiva. Ele entrou em campo com Henrique na contenção e quatro meias: Robinho, Thiago Neves, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel. Apesar dos muitos homens de criação, a Raposa teve poucas situações de gol.


“A mudança do sistema é de minha responsabilidade. E é uma coisa que a gente tinha que passar para ver que certas coisas não funcionam. Certas coisas nos dão garantia de três anos e esses três anos valem mais do que outras coisas. Tínhamos que passar pelo que passamos hoje, futebol não adianta falar, tem que ser visto dentro de campo, ser sentido pelo jogadores. Então, essa responsabilidade é minha, não funcionou bem no primeiro tempo. O time tinha quatro meia e teve dificuldade para criar e penso que, em determinados momentos, ficou aberto demais. Mas não foi por isso que levamos os gols”, disse. 

“Estamos passando por um momento difícil, momento que temos que encontrar as soluções, e a responsabilidade é minha. Os jogadores têm qualidade, e e eu tenho que devolver isso em um jogo mais confiável, que sempre tivemos e que agora não estamos tendo”, acrescentou Mano, que viu o time embolar pelo meio. “Na minha visão, a equipe embolou muito no primeiro tempo, muita gente à frente do Fred e fechamos muitos os nossos espaços para fazer as jogadas de qualidade, que fizemos no segundo tempo”. 
O treinador resumiu o problema do Cruzeiro ao campo, sendo tático e técnico. “Se conversa resolvesse, era muito fácil. Não há problema de diálogo, é problema técnico e tático. Não adianta reunião, sempre se faz reunião, faz pacto que não vai perder. Mas todos fazem. As soluções não são encontradas no pacto, mas dentro de campo", disse o treinador.

Com a derrota, o Cruzeiro estacionou nos seis pontos em seis jogos, na 16ª posição da Série A. O momento ruim aumenta a pressão sobre o técnico Mano Menezes, os jogadores e a diretoria. A equipe celeste chegou ao quinto jogo sem vitória, contando partidas de todas as competições. O último triunfo foi no dia 5 de maio: 2 a 1 sobre o Goiás, no Mineirão.  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">