05/06/2019 às 17h03min - Atualizada em 05/06/2019 às 17h03min

Juiz da Vara da Infância e Juventude explica processo de adoção

O direito a uma moradia tem uma ligação clara com um bem estar familiar repleto de harmonia, respeito e acima de tudo, amor. São muitos o casais que por motivos diversos, desejam adotar uma criança.

A indiferença é pior que o desprezo, e quando se trata de crianças, a dor é superior. Existem preferências por cor, raça, gênero e idade destas crianças, com isso elas e sentem ainda mais deslocadas e afastadas da realidade social.

Os casais que não desejam pela adoção, podem dar uma chance a quem precisa com o apadrinhamento afetivo.

Os critérios de adoção, são os mesmo para casais homoafetivos e para àqueles que querem fazer de forma unilateral, que são pessoas solteiras. Para entrar na lista de adoção, basta comparecer no Juizado da Vara da Infância ou preencher seu requerimento no portal.

ENDEREÇO DO PORTAL: www.tjmg.jus.br/servicos/adoçao.htm


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">