05/08/2019 às 16h18min - Atualizada em 05/08/2019 às 16h18min

Câncer de pulmão no Brasil é identificado em estágio avançado em 86,2% dos casos

Os casos de câncer de pulmão diagnosticados somente em estágio avançado chegam a 100% em alguns lugares do país, como Sergipe, Ceará e Bahia.

Gabrielle Junqueira
Amirt
Casos de câncer no Brasil são identificados em estágio avançado em 86,2% dos pacientes. A informação foi divulgada na última quinta-feira (1), pela ONG Instituto Oncoguia, a partir dos Registros Hospitalares de Câncer do Instituto Nacional do Câncer.

De acordo com os dados do levantamento, foram registrados 6,9 mil casos de câncer de pulmão em 2016. Mas, a estimativa é de que a maior parte dos novos pacientes com a doença não tenha ainda o diagnóstico, sendo assim, os casos elevam para 28 mil.

No entanto, o diagnóstico tardio, com a doença em estágio avançado, diminui a expectativa de vida do paciente. Já os tumores identificados no estágio inicial, a chance de o paciente morrer é de 64%.

Além disso, se a doença for encontrada no terceiro estágio, a probabilidade de morte em cinco anos sobe para 87% e, no quarto ano, chega a 90%.

Os casos de câncer de pulmão diagnosticados somente em estágio avançado chegam a 100% em alguns lugares do país, como Sergipe, Ceará e Bahia.

No Brasil, o câncer de pulmão é o tipo de tumor que mais mata, apesar de ser o quarto em maior incidência.

Lembrando que os números indicam ainda que em 79,1% dos casos de câncer de pulmão há relação com o tabagismo.

O grupo de risco principal são as pessoas acima dos 50 anos e que tenham fumado pelo menos 30 anos um maço de cigarro por dia, de acordo com o cirurgião torácico Ricardo Sales dos Santos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
" data-width="400" data-hide-cover="false" data-show-facepile="true">